Novidades Muito Antigas

Meditação do dia 26/09/2015

Jz 17.6Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos.”

Novidades muito antigas – Quase sempre que ao encontrar alguém que me cumprimenta e pergunta: “Quais as novidades?” Eu respondo com o texto bíblico de Eclesiastes 3.15 – “O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi…” – Ou seja, não há nada novo debaixo do sol (Ec 1.9). O moderníssimo fenômeno de sincretismo religioso, é mais velho do andar para frente! Os hebreus, em termos históricos, mal haviam acabado de se instalar na sua terra prometida e fechado o ciclo de peregrinações e vida nômade, firmando pactos e alianças de serem fiéis adoradores de um único Deus e nada de praticar idolatria e muito menos misturarem-se com as culturas espiritualmente contrárias ao seus princípios. O país sendo administrado em alguns aspectos por juízes, mas sem uma liderança de fato, que norteasse as decisões; Tudo isso, se tornou um prato cheio para o aparecimento de “coisas estranhas.” Resumindo o início desse texto: o “irmão” Mica vai tomar um café com a mãe, confessa sua crise de consciência, que a grana dela que havia sumido, não sumira de fato, ele havia catado (Roubo). A santa mãezinha dele “vivia deitando maldições” em quem havia roubado seu dinheiro, talvez temendo as pragas da mãe, ele devolve (Praguejar, amaldiçoar). Toda feliz ela declara que consagrou aquilo a Deus, para que o filho fizesse imagens de esculturas idólatras (dedicando a Deus para fabricar o que ele proibira e abominava); Ele recusou o dinheiro, mas ela mandou fazer duas imagens as quais ele levou para casa e juntou com as tantas outras que já tinha no seu santuário particular (que também era vedado pela Lei de Moisés); Para completar ele consagra um de seus filhos para ser “sacerdote de Deus” e guardião das idolatrias particulares da família. Se continuar lendo o texto, vai encontrar mais coisas que são de arrepiar! Todas essas abomináveis práticas que vemos sendo apresentadas nas centenas de pseudoigrejas, que vendem de tudo e misturam todos os aspectos religiosos para atraírem todo tipo de “cliente”, não é privilégio dos nossos dias, isso já vem de longe. Isso é religião, isso é coisa humana e maligna, para desviar os incautos e pigmeus da graça de Deus; Como discípulos de Jesus temos um compromisso com a verdade, que não é um conceito de filosofia ou ética, para nós, a VERDADE, é uma pessoa – Jesus! “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (Jo 14.6); Essa verdade é libertadora: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (Jo 8.32,36). Os discípulos de Cristo estão comprometidos com um Evangelho poderoso, e não abrimos mão disso, por nada e por ninguém. “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.” (Rm 1.16). Acender uma vela para Deus e outra para…. nem pensar!

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s