Quem Sabe?

Meditação do dia 15/04/2016

Et 4.14 Porque se de todo te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro e livramento, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para conjuntura como esta é que foste elevada a rainha?.”

Quem sabe? – Quantas vezes essa pergunta já foi feita diante de situação inoportuna ou afortunada e não se sabe precisamente que desfecho isso terá. Prever o futuro é um dom que conecta a pessoa, àquele que tem o controle do tempo, que é Deus. Mas nem sempre o criador estará revelando por antecipação o que vem pela frente e Ele tem lá suas razões. Deve haver um forte motivo, um propósito que justifique dar aos mortais uma informação que está adiante deles no tempo. Mas uma das boas razões para se relacionar com Deus é a estabilidade e segurança que a sua pessoa proporciona aos seus adoradores. Abraão, que chamamos de o “pai da fé,” teve uma grande experiência de conhecer a Deus como “Jeová Jireh” ou o Deus Provedor. Isso foi marcante para sua vida e sua experiência com aquele ser com quem ele se relacionava pela fé e estava conhecendo melhor a cada nova manifestação e revelação. Muitas coisas, depois daquela experiência ficou resolvido na vida do patriarca, porque ele não mais precisava ficar preocupado e ansioso por coisas e situações, mesmo em relação ao futuro, porque ele sabia que o seu Deus era capaz de prover-lhe o que necessitasse. Isso. Claro, foi passado como legado e herança de fé para todos os descendentes e até mesmo depois de centenas de anos, já uma nação constituída, eles viviam confiando nas promessas feitas por aliança entre o Deus de Abraão e seu povo, agora conhecido como nação de Israel. Hoje, no século 21 depois de Cristo, somos também herdeiros das mesmas promessas divinas feitas à Abraão e ao seu povo, por uma aliança, que foi feita e selada por Cristo, simbolizada naquela celebração da Ceia, momentos antes de dar sua vida lá no Calvário em Jerusalém. “Sabei, pois, que os da fé é que são filhos de Abraão” (Gl 3.7). Podemos não saber o futuro antecipadamente, mas conhecemos as promessas de Deus e conhecemos também o seu caráter santo e que suas palavras jamais deixam de se cumprir; assim então podemos agir com conhecimento de que estamos andando dentro dos termos da aliança, portanto, na direção certa e isso nos dá margem para saber que estamos vivendo os propósitos para os quais fomos criados e treinados. Por isso como bons mordomos dos bens de Deus, entendemos que tudo que acontece em nossas vidas tem uma utilidade e um propósito, que no devido tempo há de se revelar e as peças então se encaixarão no seu devido lugar. Mordecai, o primo da rainha Ester, que a criara e prepara para um estilo de vida, que só se revelou depois, quando por circunstancias inusitadas, ela chegou ao trono de rainha de um vasto império mundial de sua época, se vendo encurralado por um decreto perverso de um ministro do rei, que pretendia destruir e exterminar todos os cidadãos judeus do império num mesmo dia, já com data marcada, apelou para que a rainha intercedesse junto ao rei. Na recusa inicial dela, ele foi profético e muito confiante no Deus provedor de seu povo. Ele afirmou que Deus levantaria livramento para o seu povo de um ou de outro lugar; com o sem rainha Ester; Mas ela deveria reavaliar sua posição, porque ela poderia ser a instrumentalidade a ser abençoada para livrar o seu povo. Ela compreendeu e agir e a história confirmou que Mordecai tinha razão. Constantemente precisamos estar fazendo avaliações e observando a nossa vida e as coisas que acontecem ao nosso redor, porque há propósito em tudo e podemos estar preparados exatamente para uma ocasião especial que Deus vem trabalhando nela por muito tempo, para que tudo aconteça como ele projetou. Sempre estou, como pastor conclamando os membros e participantes da igreja a observar detalhes como: Profissão, habilidades, oportunidades, talentos, e também olhando o que ocorre ao nosso redor. Estamos aqui para cumprir um papel e na hora que ele aparecer, precisamos estar no lugar certo, na hora certa e com as condições certas.

 

Pai, obrigado por ser o nosso Deus provedor e nos colocar em condições de servir muito além do que entendemos. Obrigado por abrir portas de oportunidades e suprir meios de realizarmos a sua perfeita vontade. Lembramos em oração as pessoas que tens permitido ou esmo intencionalmente colocado em nosso caminho, para serem ministrados por nós, ou para ministrarem a nós. Obrigado por distribuir os dons que necessitamos para a vocação que colocaste no nosso coração. Pela tua mão poderosa que nos conduz de forma segura e firme e assim podemos servir a ti e as pessoas indicadas por ti. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s