Meditação do dia 20/08/2016

Sl 79.13 “Assim nós, teu povo e ovelhas de teu pasto, te louvaremos eternamente; de geração em geração cantaremos os teus louvores.

 Louvor geracional – De alguns anos para cá expressões como: Geração(s), de geração em geração, de pai para filho e assim por diante, tem tomado um significado muito forte e impactante para mim. Comecei a entender a importância das gerações, o papel delas e de cada uma no seu tempo e no seu espaço, para cumprirem certos propósitos dados por Deus, que e ninguém mais pode fazer. Também para isso ter sucesso, é muito importante um trabalho de base, pois depois da causa perdida, não tem mais como remediar. Para se ter uma próxima geração, pensando como cristãos, é preciso ter casamentos, para ter casamentos é preciso cultivar uma cultura de família, de saber o valor e a importância disso. Também não é possível ter uma próxima geração se tivermos casamentos, mas o casal não desejar e querer ter filhos. Veja que estamos chegando numa situação crítica em termos de sociedade, porque muitos desses pilares estão sendo subvalorizados, quando não, realmente desvalorizados e até desestimulados. A carreira profissional, acadêmica e econômica tem tomado o ideal dos jovens e das famílias, que incentivam a demora para o casamento dos filhos, como até incentiva a não se casarem, outros a não terem filhos. Seguindo assim, como as bênçãos prometidas por Deus “para nós e para nossos filhos” vão acontecer? Como cumprir mandamentos como de ensinar os filhos a andarem no temor do Senhor? Como, nas palavras do verso base de hoje “…te louvaremos eternamente; de geração em geração cantaremos os teus louvores. Para acontecer um louvor eterno, como pessoas fisicamente não eternas, precisa-se de gerações seguidas. Para de geração em geração cantar os louvores do Senhor, é preciso ter sequencia de gerações, ou seja, eu, meus filhos, os filhos dos meus filhos e assim sucessivamente. Tenho duas filhas, se elas resolverem não terem filhos, muitas das promessas de Deus relativas a mim, morrerão comigo e com elas, sendo que o ideal do Senhor seria que minhas gerações futuras colhessem e saboreassem de frutos e semeaduras que eu plantei no meu tempo. Quando alguém cristão, toma a decisão de não gerar filhos, no fundo é uma decisão muito egoísta e digamos, suicida, porque com ele morrerá todo os legados de gerações anteriores, que conquistados e mantidos com muita determinação. Eu, não comecei comigo mesmo e sozinho, e não tenho o direito de acabar com o trabalho e a herança que outros construíram e muito disso foi buscado de Deus em oração.

 

Pai, obrigado, por poder te chamar assim, como as tuas promessas são maravilhosas para os teus filhos. Os teus planos são eternos e para muitas gerações antes da minha e muito além da minha. Dá-me um coração sábio e amoroso para com os teus planos e não permitir que se encerre em mim as coisas que foram planejadas a muito tempo e para muito tempo ainda além de mim e do meu período de serviço aqui. Nossa cultura e valores não podem ser mais fortes do que as tuas promessas e não podemos esconder atrás de uma atitude de dúvida e incredulidade disfarçada de amar tanto e ser tão responsáveis ao ponto de não gerarmos a próxima geração abençoada e conquistadora planejada por ti. Abre os nossos corações e nossa visão para essas verdades, em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s