Os Males da Preguiça

Meditação do dia 11/11/2016

Pv 12.27 “O preguiçoso não assará a sua caça, mas o bem precioso do homem é ser ele diligente.

 Os males da preguiça – Ainda há lugares e regiões no Brasil onde caçar faz parte dos meios de sobrevivência das pessoas. Elas dependem desses recursos para provisão de alimentos e utilizam os subprodutos para outras finalidades necessárias. Mas para a maioria da população, que é urbana, isso já não faz parte de suas realidades; mas mesmo assim, as histórias de caçadas e caçadores ainda estão bem recentes no passado de muitos e esses conceitos podem ser entendidos e aplicados figuradamente para fins de aprendizagem. Como pastores e obreiros cristãos, envolvidos em trabalhos e ações de natureza espiritual e também social, podemos ilustrar nossas lidas com os exemplos do nosso passado ou de nossos pais. A preguiça é um hábito, vício ou comportamento ruim que se torna estilo de vida e que produz muitos males. Por causa dela, muitas coisas deixam de ser executadas e outras o são de forma imperfeita e sem o necessário esmero; as pessoas deixam de dar o melhor de si naquilo que fazem. Buscam simplificar os procedimentos para ocuparem menos tempo e demanda de energia criativa. Os diligentes trabalham com o lema de não deixar para amanhã o que se pode fazer hoje; enquanto os preguiçosos alegam que devem deixar para amanhã o que se deve fazer hoje, porque quem sabe amanhã não precise fazer aquilo. O livro de Provérbios contém muitas advertências contra a preguiça e o preguiçoso; mas gosto de pensar nesse texto de hoje em relação ao trabalho pastoral, quando comparo minhas funções com a de um caçador; Ele tem muito trabalho para conseguir abater uma presa, que lhe servirá de alimento. Provavelmente foi muito tempo gasto em preparação de ceva, armadilha, ou disciplina para ficar à espreita em condições bem adversas, até finalmente conseguir. Sendo ele diligente, vai aproveitar ao máximo, a carne, a pele, os ossos, e tudo que tiver utilidade e valor. Se for preguiçoso, provavelmente ele aproveita apenas um parte, ou só o necessário para comer hoje. A sua preguiça não lhe permite ter trabalho para preparar e armazenar o excedente do dia de hoje. Assim também em nosso trabalho, depois de alcançar determinados alvos, a preguiça leva a desperdiçar as bênçãos que Deus supriu. Muitos preferem apenas pregarem de seus púlpitos, com sermões enlatados copiados da internet ou de livros de sermões e auxílios de rodapés de suas Bíblias e ainda tem aqueles sermões requentados, que foram feitos a décadas atrás. Não se dão ao trabalho de orar, estudar, pesquisar e ouvir ao Espírito Santo, sobre as reais necessidades do seu rebanho. Novos convertidos não são discipulados ou mal assistidos, por não se darem ao trabalho de investir tempo e energia em relacionamentos construtivos. Se diz muito que uma alma é muito valiosa, mas na prática ministerial se investem tão pouco naquilo que é o bem maior do reino de Deus – Vidas! Ser vocacionado por Deus é um privilégio sem dúvida alguma! Saber e crer que é Deus que nos capacita a sermos ministros de sua aliança também é um fato; mas isso não nos isenta da nossa parte na tarefa de comunicar o amor e a graça de Deus ao mundo perdido. Meu amigo e colega de ministério, não desperdice nada da caça que Deus te deu! Seja diligente, trabalhe bem e com sabedoria!

Obrigado Senhor, por prover o necessário e o suficiente para os teus filhos, especialmente os pastores e obreiros que estão servindo na seara. Quando foram chamados, o foram por uma razão muito especial, para cumprirem determinadas tarefas, que cabe a eles e a mim, e o Senhor conta com essa participação, para que o Corpo todo seja beneficiado e se torne produtivo, com menos desgastes e mais cooperação. Obrigado Espírito Santo, por nos capacitar em Deus, com os dons, talentos e oportunidades necessárias. Oramos por diligencia e graça para tudo que fizermos, para tua glória e honra. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s