O Fim da Linha

Meditação do dia 28/11/2016

Pv 29.1 “O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz será quebrantado de repetente sem que haja cura.

 O fim da linha – Os pescadores costumam dar linha ao peixe fisgado, permitindo-lhe correr o bastante para se cansar, facilitando a sua captura definitiva. Dentro da água, ele oferece maior resistência e sem habilidade, é fácil arrebentar a linha e ele ir embora. Do ponto de vista do pescador, dar linha não significa concordar que o peixe possa fazer o que quiser e ir onde quiser, pelo tempo que quiser sem colher as consequências. Da mesma forma é o processo de disciplina de Deus com os homens. Mesmo sabendo que o Senhor é Onisciente, Onipotente e Onipresente, sem citar todos os demais poderes disponíveis a Deus, é comum os homens agirem como se tivessem condições de esconderem-se ou fazer alguma manobra evasiva e despistar Deus. Noutras tantas, o pecador (e me refiro a pecadores de dentro da igreja), leva uma vida afundado em erros e pecados intencionais, escondido através da autoridade de um cargo ou função eclesiástica ou mesmo secular e por achar que como “ninguém” sabe ou viu, ou se sabe, não tem coragem de abrir a boca e denunciar, e até mesmo Deus tem continuado a abençoá-lo e cuidar dele, então isso prova que “não tem importância, não vai dar em nada!” Para os que estão nessa condição e com esses argumentos, desejo lembra-los daquilo que Paulo disse aos gálatas: “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.” (Gl 6.7,8). Pelo fato de não ter caído um raio na sua cabeça, nem uma árvore em cima do seu carro ou outra tragédia, não significa que Deus não vai exercer o direito de disciplina. O fato de estar consciente do erro e saber no seu interior que isso não tem aprovação divina, ainda que a tenha da sociedade, deve ser levado em conta a misericórdia divina e a oportunidade de arrependimento e mudança de postura, antes de ser desmascarado e envergonhado em público. Todo cristão sabe as palavras de Jesus que afirmou que não há nada oculto que haja de ser revelado e escondido que não venha a ser mostrado; o que foi feito bem as escondidas, será proclamado dos telhados (Lc 12.1-3). Endurecer o pescoço contra as rédeas da direção divina leva a pessoa a ficar na condição de levar “um tranco” tão forte e repentino, que ficará imobilizado e pode até quebrar o pescoço sem chance de reparar com gesso ou colete cervical moral e espiritual. Deus corrige quem ele ama, não temos dúvida disso e ele sabe o que é melhor para o plano todo. Enquanto a pessoa pensa em salvar apenas a sua reputação, o Senhor pensar em recuperar uma vida, uma alma e uma oportunidade de abençoar milhares de outras. Não espere Deus dar o tranco final, te levando ao fim da linha!

Obrigado Senhor, por exercer o teu sagrado direito de nos disciplinar para uma vida mais produtiva e eficiente. Graças pela tua visão do todo e não aceitar as desculpas humanas para encobertar seus atos ruins. Todos os nossos pecados já foram perdoados em Cristo Jesus e todos os recursos necessários para andarmos em vitória se acham disponíveis pela tua graça. Obrigado, Espírito Santo, por nos convencer e nos ajudar não ficar do lado do pecado e do erro; em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s