Jesus, Chamado o Cristo

Meditação do dia 1º/09/2017

 Mt 1.16 – E Jacó gerou a José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama o Cristo.

Jesus, chamado o Cristo – Acostumamos dizer JESUS CRISTO, com tanta naturalidade, que até se passa como se esse fosse realmente o nome dele, um nome composto, como diríamos; mas não é isso, Jesus é o nome da pessoa e Cristo é um título que define sua missão. Busquei uma definição bem simples mais bíblica e que vai na mesma direção devocional dos textos que estamos escrevendo e achei algo assim: “Jesus é chamado Cristo na Bíblia porque ele é o salvador prometido por Deus. Cristo não era o nome próprio de Jesus; era uma indicação de sua função, sua missão. Cristo significa “ungido”.

Cristo é a versão grega da palavra hebraica “Messias” – Este achou primeiro a seu irmão Simão, e disse-lhe: Achamos o Messias (que, traduzido, é o Cristo).” (Jo 1.41). O Messias no Antigo Testamento era o salvador do mundo, ungido por Deus. Os judeus aguardavam com esperança a vinda do Messias. Quando Jesus veio ao mundo, ele foi reconhecido como o Cristo. Na Bíblia, a unção era um sinal que alguém tinha sido escolhido por Deus para uma missão especial. O ungido era dedicado ao trabalho de Deus. Várias pessoas foram ungidas no Antigo Testamento, especialmente sacerdotes, profetas e reis.”  Não por acaso, Jesus Cristo, trás consigo esses três ministérios. Jesus interrogou certa vez os seus discípulos sobre a opinião deles sobre sua pessoa, que todos andavam falando sobre ele. “E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus” (Mt 16.14-17). Destaco aqui, o fato de Jesus afirmar a Pedro que ele chegara àquela conclusão, por revelação divina, fato esse que gosto muito de enfatizar, que esse é o modo verdadeiro de se conhecer a Deus. Podemos ler, estudar, pesquisar, e tudo mais, mas é somente por um ato soberano de sua generosidade que Deus se revela a nós. Tem descrições bem inspirativas para meditarmos em muitos textos, como: “E, falando Jesus, dizia, ensinando no templo: Como dizem os escribas que o Cristo é filho de Davi?” (Mc 12.35); Também gosto das premissas que nos levam a conclusões edificantes, entre elas encontramos por exemplo: “Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito;
Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos”
(Mt 24.23,24). O Messias, ou o Cristo era esperado e isso era um campo fértil para charlatões e enganadores, que iriam lançar mão da fé simples e ingênua de muitas pessoas e tirar proveito disso. Ao que parece, tem alguns falsários que são preparados para engendrar o engano, pois estudam bem o papel e simulam com perfeição, a ponto de enganar até alguém de discernimento. Não é então, tão absurdo, vermos na história tanta gente tentando se passar pelo Mestre. Mas nossa fé é muito bem firmada em verdades sólidas; pois até mesmo na anunciação do nascimento de Jesus, esse fato sobre sua pessoa foi reafirmada pelos anjos aos pastores, “Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.” (Lc 2.11). Entre as acusações levantadas no tribunal contra Jesus, essa também apareceu, “E começaram a acusá-lo, dizendo: Havemos achado este pervertendo a nação, proibindo dar o tributo a César, e dizendo que ele mesmo é Cristo, o rei” (Lc 23.2). Para não estender tanto, fecharei com duas mais, uma do próprio Senhor Jesus e outra de Paulo: “E ele lhes disse: Ó néscios, e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram! Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória?” (L24.25,26); e “Expondo e demonstrando que convinha que o Cristo padecesse e ressuscitasse dentre os mortos. E este Jesus, que vos anuncio, dizia ele, é o Cristo” (At 17.3). Bendito seja o nosso Senhor Jesus CRISTO!

 

Graças, Pai amado, por tão grande revelação da pessoa de Deus em Cristo, o nosso Salvador. Nesse dia, apresentamos nossa gratidão e nosso louvor a ele que vive pelos séculos dos séculos e nos ama e se importa conosco. Amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s