Quem era o Público de João Batista?

Meditação do dia 27/09/2017

Lc 3.7 – E a multidão o interrogava, dizendo: Que faremos, pois?

 Quem era o público de João Batista? – Dias atrás escrevi sobre o local de ministério de João Batista, que num deserto inóspito e de difícil acesso, humanamente era inadequado para se iniciar um ministério. Já vi restaurantes, postos de gasolina e lojas em pontos comerciais muito bons e mesmo assim falirem; já vi restaurante literalmente no meio da roça, complicado para achar e lotado, com filas para atendimento. Já vi templos bonitos, confortáveis, mas vazios e abandonados, mesmo estão em lugar adequado populacionalmente. Sendo um bom pregador, João poderia ter começado na cidade e depois de consolidado, levado sua audiência para o deserto e muitos o seguiriam. Mas ele começou no deserto e ficou no deserto e mesmo assim havia multidões que se revezavam para ouvi-lo e o número de convertidos era grande. Anos mais tarde quando o apóstolo Paulo chegou a Éfeso, talvez mais de vinte anos depois de João, ali havia pessoas que tinham se convertido e voltado para suas localidade e ainda estavam firmes na fé, aguardando o Messias, que a essa altura, já tinha voltado aos céus fazia tempos. “E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo, tendo passado por todas as regiões superiores, chegou a Éfeso; e achando ali alguns discípulos, disse-lhes: Recebestes vós já o Espírito Santo quando crestes? E eles disseram-lhe: Nós nem ainda ouvimos que haja Espírito Santo. Perguntou-lhes, então: Em que sois batizados então? E eles disseram: No batismo de João. E estes eram, ao todo, uns doze homens” (At 19.1-3,7). Quem eram os ouvintes de João? Multidões, e uma variedade grande de pessoas e classes estavam ali representados. Pessoas que chamaríamos de “comuns,” mas havia classes distintas, como funcionários públicos, Militares e outros mais. Todos, na verdade, são pessoas, com fome e sede de Deus e da verdade. Por trás de um uniforme, de uma patente, de um título, tem uma pessoa como qualquer outra; tais pessoas tem ambições, desejos, sonhos e aspiram um futuro melhor. Muitos ali, mesmo vivendo fora dos padrões que culturalmente era esperado dos judeus, pelo seu relacionamento com a Palavra de Deus, a tradição de culto e fé e a esperança messiânica; para alguns havia sobrado apenas o esqueleto dessa fé. O pecado e a desilusão com a religião e o pesado jugo das obrigações sobre eles imposta pelo clero que se corrompera e a desilusão política por ver sua nação subjugada sob o pesado braço de ferro romano, que para adoçar a pílula amarga da escravidão, nomeava governantes locais, e muitos deles eram ímpios e perversos e de etnias rivais ao povo de Deus. Gente cansado de rituais repetitivos, cheios de simbolismo, mas vazios de vida e conforto espiritual. Pessoas dispostas a uma jornada fatigante fisicamente, mas que os levasse a ouvir uma palavra, dura, mas verdadeira, chamando-os para perto de Deus de fato. Alguma semelhança com os nossos dias? Multidões famintas em todas as nossas cidades, grandes ou pequenas, famintas de Deus e desejosas de encontrar a verdade. Com a imensa massa de disponibilidade religiosa hoje, é um prato cheio para aventureiros e trapaceiros gospels, fraudando a ingenuidade dos peregrinos e arrastando muitos para armadilhas onde são pilhados e saqueados e depois abandonados em agonia e revolta. O papel da igreja é ser profeta de Deus e dizer a única mensagem que lhe foi confiada. Não precisa fazer promoção, abaixar o preço e as condições para nada. O que alimenta é comida saudável, balanceada e o que mitiga a sede é água pura, fresca da fonte. Por trás de todas as demandas sociais e títulos e categorias nos nossos dias, há pessoas amadas por Deus, por quem Cristo morreu e ressuscitou. Eles querem e desejam, só não sabem o que querem e o que desejam! A igreja sabe as duas coisas, e tem as respostas. Ou não é isso?

Senhor, os dias são maus, mas o Senhor é bom e as tuas misericórdias duram para sempre. Como igreja estamos aqui para ser Sal e Luz! Conceda-nos a ousadia do teu Espírito Santo para sermos o que abençoa e leva a tua salvação aos famintos e sedentos dos nossos dias. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s