O Riso

Meditação do dia 23/04/2018

E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome Isaque, e com ele estabelecerei a minha aliança, por aliança perpétua para a sua descendência depois dele.”  (Gn 17.17,18)

O Riso – Com todo o respeito, temor e reverencia que o Senhor merece, gosto de pensar nele como sendo uma pessoa que possui um tremendo senso de humor. Em todas as páginas das Escrituras isso é perceptível; também nos atos da criação e no trato com as pessoas e nações, é muito fácil notar que as emoções e as tiradas de humor tão comuns nas pessoas, também aparecem em Deus. Não é de admirar, somos sua imagem e semelhança e expressar-se através do humor é uma boa qualidade. Tanto Sara quanto Abraão riram da idéia de gerarem um filho na idade em que estavam, algo muito fora da curva da normalidade entre as pessoas. Ainda hoje, nos divertimos ou admiramos quando sabemos que alguém já mais amadurecido concebeu um filho. Nos temos de seminário, além de divertir com essas coisas, seminaristas tem sempre um versículo ou passagem bíblica, ou princípio doutrinário para escudar toda e qualquer situação, talvez até como mecanismo de exercitar o conhecimento e a aplicabilidade das Escrituras. Lá a gente cantava o verso de Sl 92.12,14 O justo florescerá como a palmeira … na velhice ainda darão frutos… Então já que eles estavam rindo não só da impossibilidade deles, mas também indiretamente da capacidade divina de contornar um obstáculo, o Senhor então como que dissesse: “Já que vocês estão rindo, então o nome do filho de vocês será Isaque, que significa riso, assim sempre que o chamarem pelo nome terão que lembrar disso!” Alguém mais maldoso do que eu, iria logo apelidar o bebê de “risadinha.” Ao mesmo tempo que chamar filho pelo nome lhes traria a memória a incredulidade, também traria a alegria de ver o poder de Deus agindo em favor deles. O próprio Isaque traria na sua identidade a marca da capacidade do Senhor em fazer acontecer o que for necessário para que seus propósitos se cumpram. Mas também Abraão recebeu outra confirmação maravilhosa de que a mesma aliança firmada com ele e prometida aos seus filhos e sua posteridade, Deus lhe afirmou que firmaria essa mesma aliança com Isaque e com a descendência dele. Estava assim selada e garantida uma etapa do aprendizado de Abraão no caminhar com Deus. Precisamos lembrar ou ser lembrados sempre que para Deus não há impossível no seu agir, ele não está sujeito a limitações em quaisquer sentidos. Agora que temos uma aliança, só precisamos viver nos termos de tudo que ela significa e desfrutar da segurança e prosperidade assegurada e garantida.

Pai, obrigado por seu o Deus de alianças e todas elas firmadas na base do sacrifício de Jesus. Por ele temos acesso a tudo o que está escrito na tua Palavra. Somos consolados e confortados nessa segurança. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s