Ouvir a Voz de Sara

Meditação do dia 24/05/2018

Porém Deus disse a Abraão: Não te pareça mal aos teus olhos acerca do moço e acerca da tua serva; em tudo o que Sara te diz, ouve a sua voz; porque em Isaque será chamada a tua descendência.”  (Gn 21.12)

Ouvir a voz de Sara – No direito, se fala muito no tal “direito ao contraditório,” posso não gostar muito, mas é jurídico, é legal e como toda lei precisa ser aplicada e exercida com moderação e bom senso, temos que as vezes engolir algumas situações onde sabemos que não há nada de contraditório e muito menos dúvida sobre os atos imputados a determinadas pessoas. Mas estou falando isso, por que acredito que Abraão depois de provavelmente passar uma noite em claro, sem pregar os olhos, por causa da exigência de sua esposa, que queria Ismael e Agar fora de seu caminho e longe da sua família. Para o patriarca, as coisas seriam de outra forma e tudo o que ele não via era nexo nas palavras de Sara. Expulsar um filho de casa, sem uma razão explícita e compreensível para um garoto de treze anos, não era uma tarefa fácil. Mas Abraão ouvir a voz de Deus, que por incrível que parece deu razão à Sara e aconselhou que ele deveria dar ouvidos àquelas reivindicações. Como não existe “SE” em doutrinas e ensinamentos bíblicos, Abraão não tinha como saber como seria no futuro se os meninos crescessem juntos e como se resolveria no futuro uma questão que deveria ter sido resolvida no passado. Abraão era uma pessoa de fé e obediência e foi assim que ele agiu, dando novamente passos de fé, mesmo que isso lhe cortasse o coração. Ainda que naquele momento ele olhasse apenas a paternidade humana e o prazer de ver seus filhos aos seu lado ele consentiu em ver as coisas do ponto de vista de Deus e considerar a herança espiritual e os termos da aliança como sendo mais importantes do que os seus sentimentos e assim, abriu mão de um filho. A fé também ajuda a pessoa a ver outros lados da questão que necessariamente não precisam de explicação da parte de Deus, já que ele é fiel e cuida de tudo o que nos diz respeito. Abraão já tinha uma palavra de promessa em relação à Ismael, que ele seria alguém importante e abençoado; portanto, de uma forma ou de outra ele e sua mãe sobreviveriam e superariam aquela provação e se estabeleceriam em algum lugar, com a ajuda e a graça de Deus. Eu sei que deu certo, porque temos a relação da genealogia dos descendentes de Ismael e ele aparece em cena por uma última vez justamente no sepultamento do patriarca, juntamente com seu irmão Isaque. Para mim, ele veio honrar a pessoa de seu pai e deixa para nós a marca de um grande homem, sem amarguras e ressentimentos. O que para muitos seriam uma tragédia, ele encarou como desafio e se fez forte, como se exige alguém que vive nos desertos. Provações não são fáceis, senão não seria provação. Quando envolve laços familiares e emocionais com riscos de injustiça ou mostrar preferencia de um em detrimento de outro, precisamos mesmos ouvir a voz de Deus e obedecer, mesmo que contradiga todo o nosso senso de lógica e correção. Precisamos confiar, pois os que confiam no Senhor nunca serão confundidos e muito menos envergonhados.

Senhor, dá nos a sabedoria para discernirmos a tua vontade daquilo que nós estabelecemos como sendo o padrão certo de ação. O Senhor conhece o futuro e para ti ele não é opaco, como é para nós; assim a tua direção é muito bem vinda a nós todos os dias. Quando os teus filhos precisam tomar decisões difíceis e dolorosas, fortaleça-nos para que façamos o melhor e o que produz glória ao teu santo nome. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s