Ismael Leva Cartão Vermelho

Meditação do dia 23/05/2018

E pareceu esta palavra muito má aos olhos de Abraão, por causa de seu filho.”  (Gn 21.11)

Ismael leva cartão vermelho – Lá na minha terra, costuma-se dizer que “tudo que é mal começado é mal terminado!” algumas atitudes tomadas provocam mudanças e responsabilidades ao longo da vida e elas sempre trarão consigo a lembrança e o gosto amargo do erro cometido. Por outro lado, quero pensar aqui, hoje sobre algo que me desafia o raciocínio e ao ver a situação de um ponto de vista diferente, posso me redimir de minhas próprias aplicações negativas sobre a vida de Ismael. Digo isso, porque a normalidade cristã, nos induz sempre a pensar nesse menino e depois no homem e nas nações que ele originou, como uma marca negativa e que aponta o erro de Abraão e Sara e que serve de espinho para Israel até os dias de hoje. Como nem tudo é o que parece ser, existe nessa história mais verdades saudáveis que a nossa vã cabeça pequena queira aceitar. Vou começar afirmando que creio com todas as minhas forças e escrevo isso com consciência tranquila, que nenhuma criança nascida neste mundo é um erro, um acidente e um desastre que nunca deveria ter acontecido. Deus é o autor da vida e cada pessoa é especial e valioso aos seus olhos e não pode ser diferente com Ismael. A promessa de um herdeiro feita à Abraão e Sara, era para eles como casal, chamados e aliançados com Deus. O fato deles terem procurado atalhos para viabilizar a vinda desse herdeiro é uma ato de responsabilidade pessoal e como tal as consequências vieram e não tem como fugir disso. Agar não estava em condição social de escolher e dizer se queria, aceitava ou não. Na condição de escrava, ela obedecia e pronto. Abraão entendeu que não adiantou fabricar resultados, pois o Senhor insistiu em lhe afirmar que estava disponível para abençoar Ismael por ser seu filho, mas a aliança e as promessas seriam com Isaque. “E quanto a Ismael, também te tenho ouvido; eis aqui o tenho abençoado, e fá-lo-ei frutificar, e fá-lo-ei multiplicar grandissimamente; doze príncipes gerará, e dele farei uma grande nação” (Gn 17.20). Aquele clima indigesto entre Sara e Agar, agravou-se com o nascimento de Isaque, que pôs fim as provocações da serva contra a sua senhora; quem sabe, para Abraão, ambos eram seus filhos e a companhia de Ismael por treze anos, criara laços forte em seu coração. Alguma brincadeira de adolescente de Ismael com Isaque no banquete, azedou de vez os ânimos e Sara exigiu a expulsão de casa de mãe e filho. Na minha imaginação, Abraão é um homem sereno, de temperamento brando e de diálogo; generoso e amante da diplomacia e mesmo assim, ele não conseguiu apaziguar a fúria da esposa e ele ficou entre a cruz e a espada, numa linguagem mais atual. Que noite deve ter sido aquela para ele, um pai tendo que retirar de casa uma criança com sua mãe, e enviá-los embora para um mundo inóspito e inseguro em todos os aspectos, com migalhas suficientes para sobreviver por bem pouco tempo. Ele tinha no coração a promessa de que aquele rapazinho sobreviveria e se tornaria um grande homem e lhe daria doze netos. Ele queria muito ver isso! Mas o momento agora era outro e isso faz parte daqueles momentos e daquelas decisões que homens de Deus tem que tomar e sem apoio de ninguém e sem como explicar a coerência entre o que se crê e o que se está fazendo. Decisões difíceis, exige muito da gente e a fé deve ser nosso escudo nesses momentos. Aparentemente pode contradizer tudo o que você pregou, ensinou e viveu ou gostaria de fazer. Tenhamos fé para grandes decisões, pois a vida continua e afundar em tristeza e depressão, ou chutar o balde e voltar atrás não é esperado de nenhuma pessoa de fé. Creia!

Senhor, posso dizer que nem sempre entenderei todas as coisas, mas posso acreditar que em tua sabedoria me guiarás por veredas direitas e caminhos planos, quando tudo diz o contrário. Hoje, certamente tem algum dos teus filhos com o coração partido e a alma em frangalhos por ter que tomar decisões que não gostaria, mas é o passo de fé e de obediência que precisa dar. Obrigado pela força e graça para ver a vida do teu ponto de vista e que o cuidado jamais será tirado dos teus amado. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s