Os Filhos de Abraão

Meditação do dia 28/07/2018

Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.
Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão.
”  (Gl 3..6,7)

 Os Filhos de Abraão – Além dos filhos biológicos que Abraão teve, que não se restringiram a Isaque e Ismael, ele gerou filhos espirituais, herdeiros das mesmas promessas mediante o Evangelho da Redenção. O grande resultado de toda a sua caminhada com Deus e os desafios pelos quais passou, visava preparar-lhe para uma paternidade de alcance global e por gerações e gerações até a eternidade. A principal promessa que aparentemente observamos seria a da paternidade física, para gerar um filho biológico dentro da aliança. Abraão batalhou por isso por muitos anos e vencer as barreiras e aos cem anos viu a promessa se tornar real. Mas Isaque estava ali como uma semente, que geraria outros descendentes, que gerariam sucessivamente até se tornarem uma multidão de nações, inumerável como as estrelas do céu e as areias da praia. Tudo isso veio a se consolidar. Se tornaram uma família, uma tribo, uma nação numerosa e se estabeleceram na Terra prometida e de lá veio o Cristo, o Messias prometido. Mas ao olharmos a promessa apenas por esse prisma, estamos andando no raso ainda, pois os planos e os propósitos eternos do Senhor eram infinitamente maiores. Eles viverem a reviveram as alianças e quebraram também os pactos e foram disciplinados com severas punições de cativeiros, guerras, doenças e mortes, para que se voltassem a essência da fé e da aliança com Deus. Quando Cristo veio, ele era o Messias de Israel, mas era também o elo entre a velha e uma nova aliança a ser celebrada, de forma que não mais se quebrasse e de validade eterna. “E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco (Mt 1.21-23). Quando a Bíblia fala do povo de Deus, a primeira idéia são os israelitas, hebreus de nascimento; mas isto está diretamente ligado a um contingente mais de pessoas, alcançados pela promessa da fé à Abraão, que iria abençoar todas as famílias da terra. Não é apenas influencia benéfica, mas se tornar parte de um mesmo povo que representa Deus e seu reino. No que conhecemos como A ANUNCIAÇÃO, ficou patente para Maria e para todos nós que era mais do que um fato histórico e local e próprio aos judeus.  E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim (Lc 1.31-33). A grande família de Abraão, são os seus filhos espirituais, a igreja, o povo de Deus, que se conta aos milhares e milhares em toda a terra e em todas as épocas. Herdeiros da mesma promessa. Não esqueça: …Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão.

 

Pai, Jesus, Espírito Santo, sou filho, somos filhos e herdeiros das promessas e das alianças com Abraão, ter amigo e teu servo. Em nome de Jesus. Amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s