Os Filhos Imitam os Pais

Meditação do dia 29/07/2018

Responderam, e disseram-lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão.”  (Jo 8.39)

 Os Filhos Imitam os Pais – Não precisamos ir muito longe ou empreender pesquisas profundas para certificar-nos de que os filhos tem uma tendência inerente de imitar os pais. Tá no Sangue! Diria os antigos. Nenhuma novidade, haja visto que ao criar todas as coisas, essa qualidade apareceu nas formas biológicas que se reproduzem à sua semelhança. E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, e a árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom. E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom. E Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra (Gn 1.12,21,22). A capacidade de reproduzir segundo a sua espécie possibilita não só a multiplicação, mas também a perpetuação das características. Com as pessoas não é nada diferente. E até características não físicas/biológicas, mas comportamentais, podem ser notadas em gerações seguidas ou alternadas. O Senhor Jesus falou até de si mesmo como um imitador daquilo que viu o seu Pai fazer e que ele repetia aqui entre nós. Mas Jesus respondeu, e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente (Jo 5.19). Na altercação provocada pelos judeus e religiosos, Jesus disse que eles afirmavam serem descendentes de Abraão, mas o procedimento deles em nada parecia com os traços da vida e do caráter de Abraão. Eles defendiam uma filiação puramente genética, biológica e mesmo assim reivindicavam promessas e alianças espirituais para suas vidas. Jesus falava de um homem, Abraão, amigo pessoal, devota, comprometido com Deus e seu reino e que andou com Deus, não apenas no plano físico e material, mas teve estreita comunhão espiritual com o Criador. A parte visível desse relacionamento são as bênçãos e provisões materiais, como uma terra geográfica, uma nação de pessoas físicas, com raça, cultura e costumes e as muitas bênçãos materiais que acompanharam. E os efeitos espirituais da aliança? Muitos deles nem tinham noção disso. Como muitos cristão não tem a menor noção espiritual da obra de redenção em Cristo Jesus. Para imitarem a Abraão, eles precisariam conhecer não só o seu ancestral, mas o Deus Todo-Poderoso a quem ele serviu. Deveriam conhecer o poder e a força da aliança de bênçãos firmadas pelo Senhor com aquele homem. Estou falando de compreensão espiritual de verdades espirituais. O mesmo vale para nós nos dias de hoje; muito mais do que conhecer a história e a biografia de Jesus, seus atos, seus sofrimentos e suas glórias, tudo isso meramente do ponto de vista físico e material. Para isso não se precisa de uma igreja ou de um credo, é suficiente pesquisar numa biblioteca, pois há milhares e milhares de livros, tratados e teses sobre essa pessoa. Conhecer a Cristo é ter uma revelação das insondáveis riquezas da glória de Deus, através do Evangelho, inspirado pelo Espírito Santo de Deus. À Nicodemos, Jesus disse que O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito (Jo 3.6). Os judeus eram e são filhos biológicos de Abraão, e como tais conheciam apenas as coisas do plano físico e material do que lhes dizia herança. Os filhos espirituais, nascidos do Espírito, conhecem as verdades espirituais inerentes à herança espiritual dada por Deus no conjunto de promessas e alianças com o patriarca. Nós conhecemos a Jesus pela história, mas também o conhecemos por revelação espiritual desde que nascemos de novo; porque verdades espirituais só são assimiladas por uma natureza espiritual. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente (I Co 2.11-14). Não restam dúvidas, porque os interlocutores de Jesus não entendiam do que ele estava falando e nem podiam imitar as obras de Abraão. O justo viverá da Fé!!!!

 

Senhor, revela a tua glória aos teus filhos, não pela mente racional, mas pelo Espírito do Senhor, que habita em cada um daqueles já nasceram de novo, para que vejam verdades e realidades que lhe são acessíveis espiritualmente pela fé em Cristo, como está escrito em tua Palavra. Ilumina-nos, em nome de Jesus. Amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s