O Nome dela era Sarai

Meditação do dia 01/08/2018

 E tomaram Abrão e Naor mulheres para si: o nome da mulher de Abrão era Sarai, e o nome da mulher de Naor era Milca, filha de Harã, pai de Milca e pai de Iscá.”  (Gn 11.29)

 O Nome dela era Sarai – Me sinto honrado pela graça do Senhor em escrever uma meditação com o propósito de edificar espiritualmente a vida de pessoas que amam a Palavra do Senhor e ali procuram alimento, conforto e consolo. Também ao meditarmos nas palavras sagradas, encontramos referencias dignas de exemplo para servir de parâmetros para nossa jornada de fé. Ao me propor o desafio de escrever sobre personagens da Bíblia, estou em busca de inspiração para o meu dia a dia e também compartilho isso com amados de diversos lugares que apreciam aprender com uma narrativa, que embora singela, sem rebuscamentos literários ou teológicos, busca um posto de vista criativo para ter como modelo. Todos os cristãos, admiram a pessoa de Sarai e sua história, ainda que ela seja uma grande coadjuvante na história de Abraão e como dizem os brasileiros: “Por  trás de todo grande homem, sempre tem uma grande mulher!” Verdade seja dita, ela foi nos seus dias, e ainda é de fato uma grande personalidade, para quem tiramos o chapéu e nos reverenciamos. Não costumo tentar ver os textos antigos, como se fossem atuais, pois historicamente isso não dá certo; mas contextualizar as experiências pode ser um recurso para entender as situações pelas quais ela viveu naqueles tempos distantes e mesmo sem ter nossas parafernalhas tecnológicas e engenhocas que “facilitam a vida da dona de casa,” ela viveu os seus dias, como sendo os seus dias e construiu uma história que inspira mulheres por gerações seguidas e pela eternidade. Já ouvi uma história, sem poder precisar a veracidade, mas como se trata de lições da vida, não oferece risco a integridade da pessoa ser ou não verdadeira. Mas diz, que em uma situação um repórter perguntou à Sra. Einstein se ela compreendia as complicadas teorias do seu marido; ao que ele respondeu que não, mas compreendia o marido. Sarai não seria diferente! O astro da companhia era o patriarca, os holofotes eram todos para ele, afinal era o homem amigo de Deus, o homem da fé e etc. Mas tal qual todos os maridos e homens importantes, eles tem seus momentos de privacidade, intimidade e é daí que vem os recursos e a força para que sejam e façam aquilo que lhes é esperado. Sarai (até onde sei e aceito ajuda e correção) é a única mulher descrita sua história na Bíblia que tem sua idade mencionada e não deve ser sem uma boa razão. Não sabemos com que idade se casou, mas quanto aparece uma referencia, ela estaria com sessenta e cinco anos, praticamente na a metade de sua vida terrena. Ela deixou sua terra e cidade natal para acompanhar a jornada da família, por uma herança prometida. Sarai seguia as pisadas do esposo e foi consorte em todas as promessas e alianças que Deus celebrou com eles. Tem capítulos que ela enfrentou situações difíceis, embaraçosas e até perigosas, confiando e obedecendo as idéias do marido e mesmo que ele tenha agido fora dos caminhos da fé, Deus corrigiu os fatos, mas isso não anula o que deve ter sido as experiências nas cortes de Faraó no Egito e de Abimeleque entre os filisteus. Ela era uma mulher forte, determinada e alinhada com o que Abraão disse; mas ainda assim, era uma pessoa como qualquer de nossas irmãs, precisou da graça e da sabedoria dos céus para transformar uma aflição em experiência da manifestação do poder transformador de Deus, agindo num cenário antagônico e resistente a fé. O que não está escrito ou registrado, pode ser deduzido e concluído de como ela se entregou à oração e a confiança que o Deus Todo Poderoso, seria mais do que suficiente para tirá-la sem segurança. Muitas das nossas irmãs sabem na pele, que quando Deus não nos livra de um problema, ainda assim, ele anda conosco durante o problema e nos salva no problema. Sarai, teve seus dias de princesa, ainda que momentos difíceis no palácio, mas ela soube se portar e sair da situação com a elegância e graciosidade de um verdadeira princesa.

Senhor, ao lembrar a nossa irmã Sarai nos seus dias, lembramos diante de ti as nossas amadas irmãs, que pela fé e determinação de fazerem a diferença, muitas delas estão expostas a riscos e perigos, entre lugares e ministérios que a obediência as tem levado. Oramos por elas e pedimos pela integridade e sabedoria dos céus em seus corações, e autoridade do teu Espírito Santo para prevalecerem contra tudo que contraria as tuas promessas. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s