O Que Tens, Agar?

Meditação do dia 21/09/2018

 “E ouviu Deus a voz do menino, e bradou o anjo de Deus a Agar desde os céus, e disse-lhe: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino desde o lugar onde está.”  (Gn 21.17)

 Que tens, Agar? – Ainda essa semana, ministrando a Palavra de Deus em culto num de nossos locais de cultos semanais, falei sobre Agar e falei aquela minha frase sobre as perguntas de Deus, que já compartilhei com você antes: Quando Deus faz uma pergunta, ele não espera uma resposta, mas uma atitude! Deus é onisciente e não precisa que alguém lhe forneça qualquer informação. Ele faz as perguntas para que a pessoa considere as atitudes e necessidades diante de Deus. Aqui, isso se confirma outra vez. Agar estava ali sentada no chão, com a boca aberta, chorando aos gritos, desesperada, frustrada e inconsolável, agindo como se de fato fosse um final trágico de sua vida e de seu filho. Humanamente falando, era uma pessoa cansada e esgotada, largada à própria sorte para enfrentar a morte no deserto. Para Deus, não era nada disso; era alguém que abriu mão da fé e deu lugar as emoções destrutivas e em vez fazer uso das suas energias para orar e invocar a presença de Deus que lhe fizera promessas e ela agora precisa de uma iluminação, porque os seus recursos haviam acabado. Pela fé ela deveria estar ciente de que os planos divinos para ela não era de morte, mas de vida e prosperidade; Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração (Jr 29.11-13). Assim, qualquer que fosse a dificuldade, haveria algum meio de livramento e uma saída para ela e seu filho. Para Deus, ela deveria estar clamando a ele de todo o coração e não sentada ali chorando como se estivesse dando birra, fazendo pirraça. Sua atitude denunciava que ela desacreditara da promessa que recebera. Nas palavras nossas, no dia de hoje, o Senhor, lá do céu mesmo, abriu a janela e perguntou: “O que deu em você, Agar? Que choradeira desesperada é essa? O que aconteceu, minha filha?” definitivamente não sabemos mesmo o que se passa ao nosso redor, ou até conosco mesmo! Pelo fato de não estarmos vendo fisicamente algo, não quer dizer que Deus não está operando ou tenha esquecido ou até desistido de nós e de suas promessas para conosco. Deus não tem problemas de memória! Ele não se esquece jamais, de nada e de ninguém! A versão neotestamentária dos ensinos é bem descrita por Paulo: Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus (Fp 4.6,7). Ao invés de ficar ansioso, oremos, façamos as coisas conhecidas diante do Senhor, pela oração e súplica (súplica é oração intensa, urgente, determinada e rendida); façamos isso com gratidão e a imensa paz de Deus vai guardar nossa mente e coração. Não entraremos em colapso emocional e nem dar branco na mente, estaremos lúcidos e saudáveis, para receber discernimento e orientação. Desespero não paga conta!

 

Senhor, obrigado pela tua paz e harmonia que produzes em nosso interior em resposta às nossas orações. Obrigado por Jesus ser a resposta e a solução de todas as nossas necessidades e poder satisfazer todas as nossas mais íntimas expectativas. Louvado seja o teu santo nome. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s