Levanta o Menino

Meditação do dia 23/09/2018

 “Ergue-te, levanta o menino e pega-lhe pela mão, porque dele farei uma grande nação.”  (Gn 21.18)

 Levanta o Menino – Não são poucos os meninos ou crianças na Bíblia que desempenharam papeis muito relevantes na história do povo de Deus. Os propósitos do Senhor são geracionais e passam portanto, de pai para filho e assim, as crianças, são herdeiras de um legado muito importante e quando crescem, geram filhos que por sua vez estão dentro de uma aliança de bênção e com um papel a cumprir. Não por acaso, temos muitos exemplos de crianças que ao nascerem já tinham um ministério designado e específico, incluindo até o seu nome dado por Deus, por antecipação, alguns no anúncio de sua concepção e outros até com muita antecedência, como foi o caso do rei Josias. Um homem de Deus profetizou para o rei Jeroboão de forma tão específica, com o nome e o que ele faria naquele altar em que o rei estava ofendendo a Deus com sua idolatria. Estamos falando de trezentos anos antes. E ele clamou contra o altar por ordem do Senhor, e disse: Altar, altar! Assim diz o Senhor: Eis que um filho nascerá à casa de Davi, cujo nome será Josias, o qual sacrificará sobre ti os sacerdotes dos altos que sobre ti queimam incenso, e ossos de homens se queimarão sobre ti (! Rs 13.2). Outras crianças que já nasceram com nome determinado por Deus foram Isaque, Ismael, Sansão, João Batista e Jesus; pode ser que algum me tenha fugido da memória no momento. Outros se destacaram quando ainda eram bem novos, e podemos lembrar de José, filho de Jacó, que foi separado de seus irmãos, aproximadamente na mesma idade que estava Ismael; Moisés, desde bebê já teve sua vida marcada pela expectativa de ser alguém que faria diferença para o seu povo, e fez. Mas não se pode esquecer a importancia de Miriã ao vigiar a cesta no rio e convencer a princesa a contratar a própria mãe para criar o menino para ela. Na história do profeta Eliseu, se destaca a cura do leproso general siro, Naamã, que foi influenciado por uma menina de Israel, à serviço em sua casa. E saíram tropas da Síria, da terra de Israel, e levaram presa uma menina que ficou ao serviço da mulher de Naamã. E disse esta à sua senhora: Antes o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra(2 Rs 5.2,3). Davi, era ainda um garoto quando entra na história e em termos de heroísmo, foi nessa fase de idade que ele derrubou o gigante Golias. No Novo Testamento, André encontrou um garoto com um lanche que foi multiplicado por Jesus para abençoar milhares de pessoas. O próprio Senhor Jesus, aos doze anos no templo falando com os sábios mestres judeus. Quando Pedro foi solto milagrosamente da prisão em Jerusalém nas primeiras perseguições, foi uma menina, chamado Rode, que o recebeu na porta da casa onde todos estavam reunidos. Um sobrinho de Paulo, ajudou desmontar uma armadilha para assassinar seu tio. Timóteo foi chamado para o ministério ainda bem garoto. Em Filipos uma grande obra aconteceu quando Paulo e Silas libertou uma jovem oprimida por espírito de adivinhação e assim nasceu a igreja dos Filipenses. Jesus amava as crianças e elas o cercavam e as pequeninas vinham no seu colo, o que indica identificação, porque crianças reconhecem carisma e se afastam de aparências ameaçadoras; elas são sinceras por natureza. Uma das mais pesadas expressões de juízo, citado por Jesus em seus ensinamentos, se refere a abuso infantil. Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar. Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus. Assim, também, não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca” (Mt 18.6,10,14). Tudo isso mostra aquela atenção dada pelo Senhor a Agar, em relação a Ismael; ela precisa se erguer primeiro, para depois levantar o seu filho. Não podemos dar o que não temos e também como animar alguém e ajuda-lo a perseverar crendo quando nós mesmos estamos desanimados e descrentes, prostrados? As intenções de Deus continuavam as mesmas e tão firmes quanto antes, apenas Agar estava desistindo e permitindo que Ismael ficasse exposto à derrota e aceitasse aquilo como o fim de um sonho bonito, mas que durou pouco. Pais e cristãos vencedores impulsionam as novas gerações para vitórias maiores e mais significativas do que eles mesmos conseguiram. Isso faz parte do legado, pois preparamos o terreno, semeamos boas sementes e cuidamos delas, para que em seus dias eles tenham colheitas abundantes e também deixem suas marcas e seus legados. Não desista! Levante-se primeiro e depois levante seus herdeiros, biológicos ou espirituais, todo cristão gera filhos para cumprir os propósitos divinos.

 

Senhor, te rendemos graças pelas nossas experiências contigo e pela possibilidade de transmitirmos um legado bom e permanente à nossos filhos, biológicos e espirituais, através do testemunho de vida e do discipulado. Obrigado por escolher nossos filhos para serem a próxima geração de vencedores e que levarão o teu nome a todos as nações e fazê-lo conhecido e adorado. Agradecemos, em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s