Isaque & Ismael

Meditação do dia 30/10/2018

 “E Isaque e Ismael, seus filhos, sepultaram-no na cova de Macpela, no campo de Efrom, filho de Zoar, heteu, que estava em frente de Manre,”  (Gn 25.9)

 Isaque & Ismael – Tudo começa e tudo termina, exceto a própria eternidade. O que Adão perdeu lá no Paraiso e muitos procuram até hoje, não é um artigo que se possa encontrar distante de Deus. Hoje não vamos meditar em vida eterna ou salvação, mas nas lições que a vida nos dá enquanto o mundo dá suas voltas. Como em outras situações, me dei o direito de pensar de forma fictícia mas alinhado com os ensinamentos bíblicos, para enriquecer o aprendizado com a vida dos nossos antepassados da fé. Hoje, voltamos a uma preciosidade da narrativa bíblicas, que a grosso modo, esconde grandes verdades que podemos descobrir ao remover as camadas de idéias próprias e pré-concebidas. Eu não tenho uma afirmativa no texto sagrado ou na história ou tradição, que conste que Ismael nunca mais retornara à casa de Abraão, ou que ele não tenha recebido alguma visita de seu irmão Isaque. Mas sou arrastado para uma hipótese de que as diferenças entre Agar e Sara, permanecera entre as duas e que ambas as partes respeitaram as decisões que foram tomadas; mas que isso não colocou um ponto final na fraternidade e amizade entre Isaque e Ismael. Sem criar um enredo em todo esse meio termo, que é um bom período de tempo, pois Isaque nascera aos cem anos da vida de Abraão e era catorze anos mais novo que Ismael. Quando o patriarca veio a falecer, Isaque já era um ancião de setenta e cinco anos e Ismael já estava com oitenta e nove anos. Esse encontro para as cerimonias fúnebres e honras ao pai feitas em conjunto pelos dois, por menor que seja os registros, percebe-se um ambiente de respeito e consideração de ambos os lados. Ismael que poderia ser considerado a parte ofendida e maltratada, estava aqui presente e certamente sem mágoas e ressentimentos, contra o pai ou o irmão. Isso significa coisas importantes: Grandeza de espírito, atitude de maturidade e postura de pessoa vencedora. Posso afirmar com plena convicção de que Ismael não foi a primeira pessoa no mundo a ser tratado de forma no mínimo inadequada. Por mais que Abraão era poderoso e com autoridade suficiente para determinar ações diferentes, ele acabou concordando com a atitude hostil de Sara, e ao orar também recebeu aval do Senhor, para fazer como fez, pois o Senhor cuidaria do garoto, e cuidou. Ao longo da minha jornada ministerial, já encontrei tantos amargurados e ressentidos, por coisas infinitamente menores. Adversidades existem na vida de todos. Situações de injustiça ou de não adequação acontecem nas melhores famílias. Pastores e igrejas se desentendem desde que os dois existem. Herdar e deserdar aparece em tudo quanto é canto do mundo. Pais ricos torrarem os bens e deixar os filhos e netos em estado de pobreza e miséria, não é privilégio de poucos. Filhos que lesam os pais e irmãos para terem vantagens financeiras também acontece. Ter o tapete puxado, ser traído, roubado, prejudicado por má aventura é incontável na história. MAS… a condição do coração, a atitude de perdão, de dar a volta por cima  é uma decisão individual, pessoal, que se toma no íntimo e no momento a sós com Deus. Viver amargurado, ressentido e azedo por causa de coisas, não justifica para quem serve a um Deus grande e poderoso que cuida de tudo por nós. Há um texto que descreve uma consulta de um rei a Deus em face de um prejuízo financeiro que se avizinhava, mas recebeu a seguinte orientação do Senhor: E disse Amazias ao homem de Deus: Que se fará, pois, dos cem talentos de prata que dei às tropas de Israel? E disse o homem de Deus: Mais tem o Senhor que te dar do que isso(2 Cr 25.9). Falo com autoridade de quem já experimentou isso na pele, em termos de prejuízos e perdas grandes de patrimônio e reagir de forma bíblica e mantendo o coração limpo e puro de ódio e ressentimentos e Deus sempre honrou e cuidou de mim e de minha família. Ismael tinha tudo, para ter levado uma vida amarga, ressentida e culpar o pai, a mãe, o irmãozinho mimado, Deus e o mundo. Mas ele estava ali junto com o irmão honrando a memória do pai e fazendo o que se esperava dele. Voce não tem o direito de viver amargurado. Abra mão disso. Liberte-se!

 

Senhor, tu és o meu Deus forte, a minha fonte de alegria e prazer. Nada escapa aos teus cuidados e nem uma folha se move sem a tua permissão. Permita que vejamos a vida do teu ponto de vista. A vida é muito mais do que bens e direitos materiais. Ela tem propósitos mais elevados que podemos alcançar em Cristo Jesus, no nome de quem oramos, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s