O Homem Poderoso

Meditação do dia 15/01/2019 

E engrandeceu-se o homem, e ia enriquecendo-se, até que se tornou mui poderoso.”  (Gn 26.13)

 O Homem Poderoso – Não gostaria de passar em branco numa oportunidade tão boa de meditar e compartilhar sobre um assunto que desperta tanto interesse nas pessoas e como cristãos e líderes ministeriais, não estamos fora da discussão e muito menos alheio a esse vírus. Acreditamos que ao ser criado o homem era bom, sábio, inteligente e muito capacitado para cumprir as tarefas que lhe fora conferido. Como nossa crença básica deriva da fé hebraica antiga, então aceitamos que o homem era bom, foi criado bom e até que alguma coisa aconteceu, isso tudo estava valendo. Gosto tanto de ler e pensar nas palavra do salmista, que assim descreve o nosso surgimento: Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste. Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés (Sl 8.5,6). Dentro do contexto certo, o poder e a autoridade são dons maravilhosos, com os quais Adão fora dotado e fazia bom uso. O Criador lhe confiou muitas responsabilidades e lhe conferiu domínio, autoridade, poder e liderança. Quando o pecado entrou, o quadro todo foi modificado de forma substancial. A perda da comunhão afetou seus dons e capacidades, que ficaram escravizadas a um ego deformado e ambicioso pela independência de Deus, mas querendo guardara para si os privilégios sem as responsabilidades, digamos, querendo o bônus sem o ônus. Como o grupo era reduzido e ao perder o domínio sobre quase tudo, acabou sobrando para Eva, que se viu na mão de um marmanjo dominador, egoísta e cheio das manias. Lidar com o poder é algo que precisa ser aprendido e exercer uma boa mordomia temente a Deus e assim, ser o que fato fomos criados para ser. Somos livres por natureza, para escolher a quem servir. A conversa atravessada da serpente, deu ao homem a idéia de que ele poderia se tornar independente de Deus e ser o seu próprio líder e senhor. Mas a verdade que trocou o senhorio de Deus pelo senhorio ao pecado que por tabela será servo do diabo. O vazio interior pela ausência da comunhão com Deus, revela que precisamos estar servindo a um poder maior e é claro que servir a Deus é ser de fato livre. “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” (Jo 8.32). Foi Jesus quem disse. Paulo diz que sem a vida de santificação, que conecta-nos direto com a verdadeira essência da vida, liberdade não é um artigo fácil de se encontrar. Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? (Rm 6.16). Nós é que escolhemos quem terá domínio sobre nós. E para quem é mais esperto, já sabe que não dá para servir a dois senhores ao mesmo tempo. Isaque, tal qual Abraão se tornou homem poderoso, mas continuou homem, continuou convivendo com reis e poderosos e ainda assim, permaneceram humildes e reconhecia que Deus, sim, é poderoso, Todo-Poderoso. Aos discípulos Jesus disse que não tivessem a mesma postura dos homens do mundo. Lá fora, manda quem pode, obedece quem tem juízo. “Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre eles; Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal; E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos(Mc 10.42-44). O poder sobe muito fácil na cabeça do homem e isso produz muitos males. Reis, Imperadores, Soberanos e líderes de todos os níveis, se corromperam e se tornaram tudo aquilo que eles não deveriam ser, ou até aquilo que tentaram evitar quando não eram poderosos. Pastores, sacerdotes, líderes e clérigos por todo o mundo e em todos os tempos, são poucos e raros os que não sucumbiram ao autoritarismo e até a atrocidades. Em nossos dias, não tem sido nada diferente! Quer conhecer o Inácio, coloque-o no palácio!” amados que eram simples, humildes e serviçais por amor, ao conseguir uma mínima autoridade se exaltam e tornam-se arrogantes e perigosos. Paulo pediu para Timóteo ter cuidado ao ordenar obreiros, para evitar que caíssem nas armadilhas do diabo. “Não neófito, para que, ensoberbecendo-se, não caia na condenação do diabo (I Tm 3.6). Uma lembrança que trago bem viva na minha mente e coração que me serve de ancora e assim manter o meu coração e minha alma sob controle é um texto de salmos de Davi. Vou compartilhar com vocês, porque tem sido bênção na minha vida por bons anos e ainda serão por outros tantos. Deus falou uma vez; duas vezes ouvi isto: que o poder pertence a Deus(Sl 62.11). Acredito que Davi estava extrapolando e Deus lhe chamou a atenção, ele teve recaída e novamente ouviu a repreensão do Senhor. Porque razão Deus diria a ele duas vezes a mesma coisa? Misericórdia, irmãos, precisamos de muita graça para lidar com o sagrado e transcendental, sem que isso nos leve a cobrar pedágios e dividendos. Se alguma coisa acontece por nosso intermédio, é pura graça e misericórdia! Só isso!

Senhor, obrigado por nos advertir que o poder pertence a ti. Conceda-nos corações tementes e reverentes, para que não reivindiquemos nenhuma glória, honra ou participação naquilo que nos é tão sagrado, que é a tua santidade e bondade para conosco. Precisamos de boa mordomia para lidar com o poder e a graça de comunicar o teu amor e os dons distribuídos como ferramentas para exercermos o ministério que de fato pertence a ti. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s