Sutileza

Meditação do dia 30/05/2019 

 “E ele disse: Veio teu irmão com sutileza, e tomou a tua bênção.(Gn 27.35)

 Sutileza – Quando pensamos em sutileza, a idéia que primeiro vem à nossa mente é alguém ou algum animal fazendo uso de sua capacidade de se aproximar sem deixar que seja percebido, até que sua vítima não tenho como se escapar. Filhotes de animais fazem isso brincando como treinamento para a vida adulta na habilidade de caça e emboscada. Os humanos fazem isso, por diversas razões, incluindo também brincar e pregar peças por pura diversão. Por ouro lado, se usa para fugir de ser apanhado, aquelas furtivas escapadas, normalmente após aprontar alguma travessura. Aqui no texto temos uma confissão de Isaque, admitindo para Esaú que Jacó veio com sutileza, disfarçado e se passando pelo outro filho e obteve sucesso, pois a intenção era apropriar-se da bênção paternal. A reação de Isaque, mostra que ele percebeu que fora enganado, embora o seu coração vinha lhe dando avisos e que ele acabou sendo traído por sua própria emoção em detrimento de ouvir a Deus e agir pela fé. é muito provável que ele tenha se conscientizado de que se preparara apenas para uma única bênção para o filho e não teria outra como se devia, pois deveria reunir os dois filhos e juntos ministrar a bênção e transferir a herança espiritual das alianças de Deus como ele havia recebido de seu pai Abraão. Isaque admitiu que abençoou e estava abençoado. Era intransferível. Posso concordar com o fato de que Jacó, tinha a profecia de ser o líder natural e maior que seu irmão; posso concordar que Rebeca estava atenta a isso e lutou por fazer prevalecer a palavra que ela recebera de Deus para seus filhos. Posso aceitar que Jacó estava mais conectado à história e a tradição ancestral de constituir uma família nos moldes que Deus orientara a Abraão e também que ele via no horizonte futuro, a nação que viria a ser a herdeira de todas as promessas. Concordo que Esaú não fazia o dever de casa e não se importava muito com questões espirituais. Ponto! Mas não posso concordar com as fases e etapas desenvolvidas por todos nessa trama, que constituem meios fraudulentos e enganosos para se alcançar algo bom e que tem à ver com a vontade de Deus. Acredito que o Senhor Deus de Abraão, Isaque e agora de Jacó, teria meios suficientes para fazer as coisas acontecerem da forma correta. Quais meios? Não sei! Mas sei que Deus sabia e sabe! Sei que até hoje o Senhor não precisa da nossa ajuda com as mãos sujas, ou a cabeça virada, e meios e subterfúgios para realizar a sua vontade. Ester conseguiu virar a situação sem ceder e sem comprometer sua integridade. Esdras e Neemias conseguiram muita coisa sem fugir dos princípios que criam e defendiam. Os amigos de Daniel e até o próprio Daniel lá na Babilônia conseguiram muitas vitórias, e suas vidas estiveram em xeque e eles ficaram com o que criam. Os discípulos e apóstolos na historia da igreja tiveram muitas vitórias e também vários deles pagaram com a vida a firmeza do testemunho e ainda assim, não negociaram a fé. confiabilidade e superior a habilidade.

 

Senhor, obrigado pelos exemplos que temos na Bíblia e na história do teu povo em todo tempo. O Senhor ama a verdade no íntimo e se agrada de um caráter santo e íntegro por parte dos teus filhos e servos. Hoje não sabemos tudo e não vemos tudo com tamanha precisão como Tu vês, mas a eternidade está bem perto para todos nós e lá poderemos glorificar pelos meios e livramentos que tens para os fiéis. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s