O Vau de Jaboque

Meditação do dia: 02/10/2019

  “E levantou-se aquela mesma noite, e tomou as suas duas mulheres, e as suas duas servas, e os seus onze filhos, e passou o vau de Jaboque. (Gn 32.22)

 O Vau de Jaboque “Cada vez que a minha fé é provada, tu me dás a chance de crescer um pouco mais. As montanhas e vales, desertos e mares que atravesso me levam pra perto de Ti. Minhas provações não são maiores que o meu Deus e não vão me impedir de caminhar; se diante de mim não se abrir o mar, Deus vai me fazer andar por sobre as águas. Rompendo em fé Minha…” Esse letra e a música da Comunidade da Zona Sul (RJ), diz muito, senão tudo sobre nossa experiência de andar com Deus e nos depararmos com situações que fogem ao normal e a priori não sabemos o que fazer, mas ao mesmo tempo não podemos ficar sem nada fazer. Se as provações ou que nos aflige está se movendo em aproximação, ficar parado é o mesmo que dar vantagem de tempo para ele chegar mais rápido. Por outro lado, Deus é conhecido nas Escrituras, como o Senhor dos Exércitos, o Jeová Sabbaoth, ele é especialista em estratégias e sabe qual a melhor posição e o tempo certo do movimentos que devemos dar. Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado (I Sm 17.45). Nosso foco hoje, é nos momentos decisivos da vida, o que fazer!? Vimos numa meditação anterior que aquela teria sido uma noite difícil para Jacó; e foi, dá até para entender que ele nem dormiu, ou talvez nem tenha deitado para tentar dormir. Ele tinha providencias a tomar e assim ainda naquela noite, atravessou aquele vale, raso do Rio Jaboque, um afluente do Jordão. Atravessar o vale fisicamente era fácil, mas atravessar o Jaboque espiritual não é tão simples assim. Situações que a pessoa olha e percebe que é simples, fácil de solucionar e que pode até nem ser um problema. Mas depois se revela uma experiência estressante, complicada e que sem a intervenção divina, dificilmente se logrará êxito. Jacó teve o discernimento certo, que tudo aquilo tinha um único alvo: Ele mesmo. Sua pessoa e era algo espiritual entre ele e seu irmão no plano natural, mas a verdade espiritual por trás, era a luz contra as trevas, o bem contra o mal, o temporal contra o eterno; ali se confrontaria os propósitos ternos da redenção em Deus contra a obra de destruição e morte do inferno. Jacó era o elemento da Aliança de Deus; Esaú tinha o que se poderia dizer, a mesma origem que Jacó, mas não o mesmo destino. Em algum lugar os dois se separaram e optaram por senhores diferentes para suas vidas. Então Jacó, passou todos e tudo o que tinha fazendo-os atravessar o Vau de Jaboque. Ele não atravessou, ele ficou para enfrentar sozinho, aquilo que deveria enfrentar sozinho! Isso é uma situação que separa os meninos dos homens; é tempo de decidir de que fibra se é feito. Um homem e um vale!

Senhor, graças te rendemos, porque as decisões que temos que tomar, já foram vistas por ti e experimentadas e assim, não sobrevém a nós provações maiores do que as nossas capacidades de suportar e vencer. Decisões difíceis, mas que determinarão os próximos passos no nosso crescimento e novos horizontes na vida como filho de Deus e como ministros de uma nova aliança. Nesse dia, oramos por aqueles que estão em momentos difíceis e decisivos, para que tenham a fé e a coragem de decidir por fazer aquilo com o qual o Senhor poderá continuar andando com eles. Contigo, somos e seremos sempre mais que vencedores. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s