Jacó Ficou Só

Meditação do dia: 03/10/2019

  “Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um homem, até que a alva subiu. (Gn 32.24)

 Jacó Ficou Só – Já pensou a diferença entre solidão e solitude? Uma coisa tem à ver com ausência, abandono, tristeza e a outra tem mais a ver com escolha de se recolher com finalidades, privar-se mas sem a conotação de sofrimento. Pastores geralmente enfrentam muita solidão, mesmo trabalhando e lidando com multidões o tempo todo. O ideal é quando eles ou outras pessoas de funções parecidas, aprendam e conseguem transformar a solidão em solitude; melhor ainda quando a solitude não permite a aproximação da solidão. Jacó ficou só, não porque fora abandonado pela família e pessoas de sua comitiva. Ele teria que estar naquele momento e naquele lugar sozinho, para uma experiência com Deus, fazendo parte do treinamento provido pelo Senhor para que pudesse ser o patriarca da nação que seria o berço do Messias. Lembramos que Abrão e Isaque tiveram suas experiências de aperfeiçoamento e refino, tanto de caráter, quanto de atitudes de proximidades com Deus. No Monte Moriá, quando Isaque seria oferecido em sacrifício, foi uma experiência muito marcante para Abraão, como uma prova final de sua fé e consagração a Deus. Isaque presenciou e participou ativamente, e aquilo firmou verdades no seu coração, ao ver a intimidade do pai com o Senhor Deus e que sua vida fora salva ali, com intervenção direta do Altíssimo. Jacó, ao iniciar sua jornada para Harã, teve sua experiência inicial que marcou e permitiu que ele direcionasse sua vida e propósitos agora por iniciativa própria. Ele não só conhecia o Deus de Abraão e Isaque, como estava intimamente aliançado com Ele e determinado a conduzir o legado de fé que abençoaria todas as nações da terra, quando nem eram uma tribo ainda. Agora, nessa noite, ali, sozinho ele enfrentava sua grande prova para ver se de fato ele era resiliente, corajoso e determinado o suficiente para conduzir doze filhos, e um ainda estava por nascer, em colunas de uma nação. Se o texto diz que aquele homem lutou com Jacó até que a alva subiu, podemos juntar as peças do quebra cabeça, de que aquela noite foi bem longa para Jacó. Lutas todos temos, toda pessoa passa e enfrenta, isso não era novidade para ele, mas nenhuma seria como aquela e nada se compararia aquela. É uma luta com propósitos: Deus tem planos que serão avaliados ali; o Diabo tinha intenções naquela batalha; Jacó tinha sua própria luta e precisava vencer. Os moradores de Los Angeles, nos States, vivem numa região propícia à terremotos e eles esperam um evento que ainda não aconteceu mas já tem nome: The big one (O grande um); será um terremoto diferente e maior do que todos e possivelmente o destruidor de tudo. Pode se fazer uma aplicação disso para a vida espiritual de todos os filhos de Deus. Todos teremos nosso GRANDE UM! Não para destruir, mas para provar e aprovar, como escreveu Tiago: Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma (Tg 1.2-4). Paulo ao escrever aos Romanos defende tese semelhante: E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado (Rm 5.3-5). Gente, aqui estamos falando de luta, batalhas de experiências espirituais transformadoras de vidas. Onde se entra e se saí marcado, quebrado, moído, mas transformado. Não estamos falando de conflitos por causa de pecados, teimosias, caprichos, guerra dos sexos e provocações carnais dentro da igreja, da família e sociedade. Aqui, é outro nível!

Senhor, obrigado pelas experiências constantes, proporcionadas pelo discipulado que tens em mente para nossas vidas. Graças te damos por são lições que levam tempo e energias e tem momentos decisivos e definitivos para sermos aprovados ou repetirmos o mesmo trajeto até sermos aprovados. Somos gratos pelas provações e tribulações que permites e nos testas nelas, quando aprovados subimos de patamar e podemos te conhecer melhor e assim também servir melhor. Obrigado pela presença do Espírito Santo que nos guia nessa jornada. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s