Algo a Mais

Meditação do dia: 21/01/2020

 “E eu tenho dado a ti um pedaço da terra a mais do que a teus irmãos, que tomei com a minha espada e com o meu arco, da mão dos amorreus.” (Gn 48.22)

Algo à Mais – Para alguém que governava o Egito, sendo a segunda pessoa em poder e autoridade no Império, o que significaria ganhar um pedaço de terra, na Palestina? Para alguém poderia não significar muito, afinal ele tinha recursos para comprar bastante terra em praticamente qualquer lugar. Por outro lado, herança não se compra, se recebe como legado. José não fora nascido na Terra de Canaã, apenas Benjamim; ele nascera quando seus pais ainda viviam em Harã, na Mesopotamia; fora ainda muito criança para a terra do seu pai e avô e não viveu lá muitos anos, pois aos dezessete anos ele foi levado cativo para o Egito. Não temos registro dessa batalha em que Israel enfrentou os amorreus, nativos de Canaã e tomou à força um pedaço de terra e anexou às suas propriedades, de forma que agora ele a oferecia como um legado a José. A posse da Terra Prometida, era um direito que os descendentes de Abraão tinham, dado a eles por Deus e que no devido tempo eles deveria voltar para lá e se apossar e então permanecer em definitivo. Lembremos que Abraão comprara uma parte de um campo com uma caverna, chamado Macpela, que lhes servira de túmulo da família; ali foram sepultados Sara, quando da compra e posteriormente o próprio Abraão; depois Isaque e Rebeca e ali Jacó havia sepultado Lia. Era uma propriedade particular, respeitada pelos povos locais. Agora Israel fala de um outro espaço. Como ele não deu maiores detalhes, subentendemos que os demais filhos sabiam muito bem e assim, aquilo seria passado para a herança deles pelo Pai. Vou chamar isso, de “a diferença,” O que eu tenho, ou faço, que é diferente do que os meus irmãos tem e fazem, que meus pais reconhecem como sendo algo que somente eu tenho? Olhando os dons, espirituais, naturais, traços familiares e outras características, todos reconhecemos o potencial de todos dentro do ambiente familiar. Alguns se destacam em determinadas áreas e são de fato bons naquilo; outros herdam as mesmas habilidades, gostos e preferencias dos pais e até aperfeiçoam tais habilidades e assim prosperam muito. Outros se aventuram em novos caminhos, novas habilidades e aquilo os diferencia. Venho de uma família de oito irmãos; então falar em diferenças é chover no molhado. Hoje em dia, somos apenas seis, mas quando nos reunimos, as conversas são muito animadas e divertidas e conversamos sobre as habilidades e o que tornava cada um especial entre todos e onde podemos ver o legado de cada um passando para uma próxima geração. Tenho dedicado alguma atenção em escrever sobre legados espirituais, especialmente porque é um assunto muito pouco explorado ou mesmo citado na igreja brasileira. A fé evangélica entrou oficialmente aqui por volta de 1.800; de certa forma isso é relativamente novo em se tratando de uma nação; poucos de nós ao pesquisar vai encontrar raízes tão profundas, que ultrapasse entre seis e dez gerações. Então é um bom momento para marcarmos as bases de nossos legados de fé. por exemplo, sou a primeira geração na família, todos nós, os oito filhos e meus pais, todos nos convertemos entre 1975/76. Todos os netos de meus pais e consequentemente meus sobrinhos, são a segunda geração, os bisnetos e sobrinhos-netos formam nossa terceira geração. Mas meu coração arde pelo desejo de deixar um legado forte e abençoado para eles, porque a verdade bíblica é que a bênção do Senhor permanecerá na casa do justo de geração em geração. Eu creio nisso. Como é o pedaço de terra que você recebeu à mais ou diferente? Isso tem valor!

Pai, obrigado pelas tuas promessas e pelo valor da herança de fé que podemos passar para as próximas gerações. Queremos e servimos ao Senhor e o fazemos com alegria e muito entusiasmo; também desejamos ser fervorosos em passar isso para nossos herdeiros, muito mais do herança material ou legado intelectual. Abençoamos nossos filhos e nossa herança e hoje vemos os resultados da tua bênção sobre as nossas vidas e nos alegramos em Deus, porque nos deste a oportunidade de escrever uma nova história, e ela tem um final glorioso e maravilhoso pela fé em Jesus. Em nome dele, oramos agradecidos e alegres, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s