As Aparencias Enganam

Meditação do dia: 02/05/2020

 E vendo-a Judá, teve-a por uma prostituta, porque ela tinha coberto o seu rosto. (Gn 38.15)

As Aparencias Enganam – Todos nós certamente já ouvimos falar que “nem tudo que reluz é ouro!” Em todas as Escrituras Sagradas há um empenho muito grande para preservar a família e através dela, os povos e nações. Não há inimigo maior e mais perverso no processo de destruição da família do que a imoralidade, contando com todas as instancias que ela pode oferecer. Não é de estranhar que historiadores detectaram entre os aspectos comuns em todos os impérios e civilizações que floresceram e entraram em declínio e algumas até à extinção, estão a desvalorização do casamento e da família, bem como imoralidade degenerada na sociedade. Sabemos que a moral judaico-cristã prima por uma vida de santidade e moral com padrões bastante elevadas, considerada até radical por muitos. Mas tudo é plenamente aceitável. Ara entender os princípios de Deus, precisamos entender os seus mandamentos. Para entender os seus mandamentos, precisamos entender o seu caráter. Para entender o seu caráter, precisamos conhece-lo pessoalmente. “Refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por AMOR DO SEU NOME” (Sl 23.3). Abraão conheceu profundamente a Deus, tornando-se amigos; Isaque teve sua experiencia de conhecer a Deus e manteve-se fiel. Jacó acumulou experiencias desde o dia que saiu de casa e até no caminho de volta, em Peniel e Maanaim esteve crescendo na comunhão e intimidade com Deus. Seus filhos, ouviram todas essas histórias, mas as experiencias foram mais tardias e tiveram episódios de comportamento completamente fora da curva, como dizemos hoje. Judá era viúvo, ainda novo, vivendo longe de casa e do convívio com o pai, um homem de Deus e nesse tempo esteve exposto na convivência com seu amigo adulamita, e outros vários cananeus; assim se expôs a uma cultura e hábitos reprováveis na sua conduta e testemunho do Deus verdadeiro. Passou por situações vergonhosas com os dois filhos mais velhos, que morreram cedo demais por exibirem padrões de moralidade muito ruins e ofensivas a Deus e à aliança de bênçãos celebradas nas gerações anteriores e ratificadas em cada nova geração. O fato de Tamar, estar ardilosamente tramando uma encenação para fazer justiça à seu próprio modo, não justifica a atração que isso exerceu sobre Judá. O mau, o pecado, sempre serão maus e errados, em todo e qualquer contexto. O bem, pode se passar por mal, quando estiver num contexto errado ou ruim. Mas o mal sempre será mal. Ela estava certa e no direito de reivindicar da parte de Judá o cumprimento do acordo de casamento para preservar o costume do levirato e foi ele mesmo quem propusera isso. Ela até então agia corretamente, ficando na casa dos pais, com as vestes de viuvez e se guardando até o tempo adequado. Ela era uma mulher de família, agindo dentro da legalidade e do que lhe era esperado. Mas porque uma boa mulher de família, honesta e responsável resolve de uma hora para outra virar atriz pornô, não para satisfação carnal e sexual ou financeira e nem tão pouco para se envolver com clientes, mas única e exclusivamente para enganar e pegar exatamente o senhor Judá, seu sogro? O pior é que deu certo! Ela sabia que ele não resistiria! Será que era a primeira vez? Ou isso era mais do mesmo? Como fonte turva e manancial corruto, assim é o justo que cai diante do ímpio (Pv 25.26). O que Tamar fizesse com sua vida, poderia até ser problema dela; mas um homem de Deus; um homem de família e alguém vocacionado e comprometido, não pode cair fácil assim. Não pode cair, muito menos agindo como a sociedade ao seu redor a quem ele deveria ajudar a conhecer uma vida melhor e ser exemplo.

Senhor, nós reconhecemos que o pecado é grudento e perigoso em qualquer ocasião e que ninguém é bom e forte o bastante para não ser arrastado pelo mal. Apresentamos nossas vidas como sendo dádivas recebidas e devem ser mantidas em santidade e justiça, para que o mundo te conheça através das nossas vidas e testemunho. Não somos melhores do que ninguém e sem a tua graça, estaríamos tão perdidos quantos todos os demais. Obrigado, por nos amar e nos atrair em amor para um estilo de vida construtivo e abençoador. Ajude-nos em nossas fraquezas e limitações, com a ajuda do Espírito Santo, podemos andar em vitória, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s