Tiraram de José a Túnica

Meditação do dia: 10/07/2020

 “E aconteceu que, chegando José a seus irmãos, tiraram de José a sua túnica, a túnica de várias cores, que trazia.” (Gn 37.23)

Tiraram de José a Túnica – Parece que desde os primórdios dos tempos as pessoas tem uma roupa preferida. As crianças que o digam, algumas escolhem uma peça e se deixar só tiram para lavar e será a próxima novamente a ser vestida, se torna uniforme. Adultos também tem lá suas preferencias, ofuscadas pelas conveniências sociais ou por razões que a própria razão desconhece. Talvez aquela peça de rouba tenha um caimento perfeito no corpo, ou a textura do tecido produza uma sensação agradável e ainda pela circunstancia ou quem a presenteou faça com que se torne preferencial. Os adolescentes tem hábitos tribais e gostam de ser diferentes, sendo exatamente iguais aos demais que também querem ser diferentes e as indumentárias revelam esses traços. José era um adolescente como qualquer outro de dezessete anos, se firmando na condição homem, já que naqueles tempos não havia adultecentes e os rapazes de tornam homens bem precoces e não tinham tanto tempo para frivolidades juvenis. Mas como José era o preferido do papai, ganhou de presente uma túnica diferente de todas as demais túnicas que havia na tribo; colorida e de mangas compridas, uma beleza que o destacava no meio de qualquer multidão ou onde quer que estivesse. Não se perderia tão fácil e se precisasse procura-lo, era só encontrar a túnica, que dentro dela estava José. A túnica era José e José era a túnica, se fundiram e o status de um identificava o outro. Não precisa dizer que isso produzia sentimentos nos irmãos, e não estamos falando de bons sentimentos. Não ficaria alarmado se muitos dos meus três ou quatro leitores preferenciais já não imaginou-se na pele de algum dos outros filhos de Jacó e já rasgou essa túnica mais de uma vez, ou deu sumiço nela; os mais piedosos, não chegariam a tanto, daria um jeito de lavá-la exageradamente com um desses detergentes fantásticos que deixa tudo branquinho. Se não pensaram, nem imaginaram isso, me desculpe por atiçar a imaginação desses santos de Deus do século vinte e um. Na verdade a maioria de nós, se vê muito mais na pele de José do que dos irmãos, especialmente por já conhecerem o final da historia. O Rei Salomão, escreveu um provérbio que diz: Aquele que cuida em fazer mal, mestre de maus intentos o chamarão (Pv 24.8). Quem planeja coisas más, uma de suas primeiras iniciativas e tirar aquilo que afirma a identidade e caracteriza a pessoa. Quando olham para nós, qual é a primeira coisa que percebem? Então isso é a primeira coisa que tentarão tirar de nós. Você tem um bom nome? Você tem muitos amigos e bons relacionamentos? Você é muito dedicado nas coisas de Deus e da igreja? Você tem grandes planos e projetos para seu futuro? Valoriza o certo e as boas práticas? Pois é, o ladrão vem para roubar matar e destruir, disse Jesus (Jo 10.10). Quando você se aproximar dos “seus irmãos” que já estão armando ciladas, eles vão descaracterizar você. Com a túnica, José poderia ser visto, reconhecido e localizado facilmente; sem ela, era apenas um como todos os outros. Chamo isso de “Síndrome de Dalila,” todas as investidas dela contra Sansão era para torna-lo igual aos demais homens e nessa condição ninguém podia com ele, nem ela. Preste atenção ao que Deus te deu como algo que te distingue de todos os demais, isso, pode parecer simples, mas é o que te torna especial e único. Em José, eles achavam que era a túnica, mas eu, você, e outros tantos sabemos que não era e não foi.

Pai, obrigado por nos criar únicos e exclusivos para tua glória e honra. Somos o que somos por um ato criativo e distinto de tua perfeita vontade. Até aquilo que podemos ter olhado até hoje como defeito, anormalidade ou diferente dos demais, pode ser o nosso selo de autenticidade e individualidade. Cristo nos ama e nos aceitou tal qual somos e investiu sua vida em nós, morrendo lá na cruz e assim nos comprando e resgatando de volta para Deus. O preço que foi pago por nós nos torna valiosos, preciosos e nos dá dignidade. Agradecemos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s