Boas Intenções Não Bastam

Meditação do dia: 09/07/2020

 “Também lhes disse Rúben: Não derrameis sangue; lançai-o nesta cova, que está no deserto, e não lanceis mãos nele; isto disse para livrá-lo das mãos deles e para torná-lo a seu pai.” (Gn 37.22)

Boas Intenções Não Bastam – Há um adágio popular no Brasil em que se afirma que de boas intenções o inferno está cheio. Boas intenções são boas, mas não podem ficar só nas intenções, precisam ser levadas a efeito para se tornarem ações, atitudes e isso sim, produz mudanças significativas. Jó aprendeu que não se pode frustrar os planos de Deus. “Então Jó respondeu ao Senhor: “Sei que podes fazer todas as coisas, e ninguém pode frustrar teus planos (Jó 42.1,2 – NVT). Outra verdade bíblica que merece reflexão constante diante das muitas tentativas de se fazer planos para evitar os propósitos divinos é descrita em Provérbios – “Não há sabedoria, entendimento, nem conselho humano capaz de resistir ao Senhor” (Pv 21.30). A Palavra de Deus contém muitos ensinamentos  que atestam essa verdade, e sei que cada um de vocês são capazes de identificar muitos outros textos que comprovam o que estou escrevendo. A imaginação humana não só é fértil, como abusada, irreverente e ousa arquitetar planos para evitar ou frustrar os planos de Deus. Nunca faltaram tentativas e nem tão pouca elas cessarão; o mal é bastante resiliente, mas já sabem que perderão sempre. Fizeram várias tentativas contra Jesus nos seus dias aqui na terra. Um dos casos foi os muitos elogios e depois a pergunta sobre pagar impostos à César. “Agora, diga-nos: É certo pagar impostos a César ou não? Devemos pagar ou não?”. Jesus percebeu a hipocrisia deles e disse: “Por que vocês tentam me apanhar numa armadilha? Mostrem-me uma moeda de prata, e eu lhes direi” (Mc 12.14,15 – NVT). Os irmãos de José, queriam se livrarem dele, para num futuro próximo, não viessem a se curvarem diante dele. Para isso, estavam dispostos a tudo, até mesmo fratricídio; mas Ruben, o mais velho deles não aceitou essa idéia e idealizou meios de livrar o irmão e trabalhou por isso e suas intenções eram boas, piedosas, justas e corretas, mas digamos, boas até a página três! É fato que Deus o abençoou com autoridade para evitar o pior contra a vida de José naquele momento; mas as boas intenções de
Rúbem, se levadas ao sucesso, estaria contrariando o propósito divino, que realmente queria levar José para outro nível de experiencia no seu treinamento. Quando José saiu de casa e se despediu do Pai e de Benjamim para ir ao encontro de seus irmãos em Siquém, obter informações e voltar para prestar relatório, ele começou uma viagem que seria bem maior que os seus planos originais; era também muito maior do que esperava Israel, que com toda certeza, se soubesse do perigo e do risco envolvido, jamais enviaria seu filho. A redenção sempre está em vista na história; Israel não sabia os riscos e o custo dessa jornada, para ele e para seu filho José. Deus, o Eterno, o Altíssimo, sabia dos riscos e do preço de enviar o seu filho ao encontro dos seus irmãos aqui na terra. “E se alguém lhe disser: Que feridas são estas nas tuas mãos? Dirá ele: São feridas com que fui ferido em casa dos meus amigos” (Zc 13.6). Nem sempre evitar o que imaginamos uma tragédia imperdoável, poderemos estar evitando ou adiando uma etapa do projeto perfeito de Deus. O quanto nós aprendemos com situações que foram inevitáveis na época e até mesmo que havia quem poderia ter nos ajudado a não passar por aquilo, mas acabou acontecendo o pior, que se tornou sendo o melhor! Deus, o Pai, tem boas intenções e capacidade de executá-las com perfeição. Nele, a gente pode confiar. “Porque eu sei os planos que tenho para vocês”, diz o Senhor. “São planos de bem, e não de mal, para lhes dar o futuro pelo qual anseiam (Jr 29.11 – NVT).

Pai amado, obrigado por começar um novo dia com a esperança de que estaremos no centro de tua perfeita vontade e que cooperaremos para que o teu melhor nos aconteça e aprendamos a lição de cada dia, incluindo a de hoje. Podemos ter boas idéias e intenções, mas se elas contrariarem a tua vontade e os teus planos, então serão más idéias e más intenções. Cremos no teu amor e na tua capacidade de cuidar de nós e da nossa história, do começo ao fim e nos darás um final feliz de verdade. Somos gratos pela história de Jesus com todos os pormenores, sofrimentos e injustiças que sofreu aqui na terra; mas ele realizou exatamente o projeto idealizando desde a eternidade e agora o Senhor pode ter uma grande família, com filhos, comprados, libertos e transformados pela obra da redenção executada na Cruz do Calvário. Reconhecemos e te honramos e o glorificamos por tudo isso, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s