Uma Cova no Caminho

Meditação do dia: 15/09/2020

 “Porque, de fato, fui roubado da terra dos hebreus; e tampouco aqui nada tenho feito para que me pusessem nesta cova.(Gn 40.1

Uma Cova no Caminho – A primeira experiencia de estar numa cova é bem difícil e se for um  ato involuntário, como resultado de violência, então isso geral maior pressão ainda. Foi esse o caso de José, quando fora visitar seus irmãos sob as ordens do pai,  foi recebido agressivamente, antes mesmo de ganhar um bom dia ou pedir-lhe a razão de sua presença, eles já o  agarraram e jogaram numa cova; fora até um mal menor, porque a intenção de alguns de seus irmão seria mata-lo; mas Rubem, o mais velho deles intercedeu em favor de sua vida e pretendia devolvê-lo ao pai, mas também foi traído pelos demais irmãos e quando soube, José havia sido retirado da cova e vendido a uma caravana de mercadores que se dirigiam para o Egito. Na minha adolescência, no interior de Goiás, eu desci algumas vezes em cisternas, para fazer limpezas ou até ajudei cavar algumas. A primeira experiencia é aterradora, claustrofóbica e exige controle emocional e força de vontade para executar o serviço; já vi muitos que não conseguiram. Posso, assim por experiencias próprias identificar-me com José, quando passou por isso e depois de alguns anos trancado, quem sabe num porão imundo de uma prisão egípcia, se via como que na mesma condição de quando esteve naquela cova. Prisão, evidentemente nunca é um lugar agradável e nem convidativa. Quando a causa ainda é injustificável, o sentimento é potencializado muitas vezes mais. N           o livro de Juízes, na época de Gideão, por um estado de miséria e cativeiro mesmo no seu próprio território, os israelitas viram-se obrigados a viverem em covas e cavernas. E, prevalecendo a mão dos midianitas sobre Israel, fizeram os filhos de Israel para si, por causa dos midianitas, as covas que estão nos montes, as cavernas e as fortificações (Jz 6.2). Aqui podemos ver duas versões das covas da vida, nas quais as pessoas podem entrar ou passar por elas. Uma, é adversidade imerecida, arbitrária quando sem querer a pessoa se vê numa condição de servidão e perde o controle e o domínio sobre sua própria vida, é a cova na vida de José. O outro é quando as circunstancias obrigam a pessoa a procurar uma cova e fazer dela seu lugar. Ainda que seja para se proteger e evitar um mal maior, ainda assim é uma cova e não é o ideal de vida para ninguém, muito menos o desejo do coração de Deus para seus filhos. Uma nação sendo disciplinada por seus erros e pecados obriga seus cidadãos a experimentarem condições insustentáveis de vida. Uma nação, somos todos nós, e os pecados não são apenas dos governantes e da alta administração lá em cima; cá em baixo também acontecem coisas que contribuem para o mal maior. Quando oramos e intercedemos pelo nosso país, estado ou cidade, temos que nos identificar com  esses pecados e pela graça e a redenção em Cristo Jesus, temos acesso ao perdão e a bondade de Deus, em condições de praticar o arrependimento por identificação e por termos acesso ao trono da graça, ter uma intercessão eficiente. Olho para o texto mais utilizado, e vejo Deus colocando sobre a igreja e o seu povo, e não sobre o estado, a responsabilidade pelas ações que farão a diferença para a restauração da nação. E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar (2 Cr 7.14,15). Em ambas as situações de estar na cova, a graça de Deus ainda vai estar com a pessoa, pois os propósitos de Deus são maiores e o seu amor é imensamente maior, mais profundo do que qualquer cova desta vida, ou de outra também. Acreditar e trabalhar pela mudança é o caminho da fé. Não desista e não deixe de fazer o que é certo!

Senhor, obrigado pela vida e as oportunidades que ela nos trás e com elas vem as lições que poderão nos tornar mais eficientes e produtivos para ti. Estamos em tuas mãos em toda e qualquer situação e lugar e assim podemos contar com a tua graça e favor para cuidar de nós e permita-nos uma vontade consagrada, para não perdermos de vista os teus propósitos e assim nos desanimarmos. Oramos por sabedoria e discernimento todos os dias, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s