Lembrando de Esquecer

Meditação do dia: 22/09/2020

O Copeiro-mor, porém, não se lembrou de José, antes se esqueceu dele.(Gn 40.21.22)

Lembrando de Esquecer – Num bar de periferia, com características próprias e distribuindo sabedoria, mantinha uma frase escrita assim: “Se vai beber para esquecer, então pague antes.” Está coberto de razão! Hoje vamos pegar uma boa carona nesse tema mnemônico e meditar sobre ensinamentos da Palavra de Deus que podem abençoar nossa vida e enriquecer nossa experiencia nos relacionamentos ao nosso redor. Se perguntássemos sobre o que vem à sua cabeça, assim que lê esse versículo?  Estamos nos referindo ao que aconteceu com José, depois de ajudar aquelas pessoas e no caso do copeiro-mor ver sua bênção chegar e ele ser reconduzido à sua posição anterior. Muitos de nós diríamos, que vemos ingratidão; outros, diriam que foi deslealdade e ainda outros iriam falar que o homem era um mal caráter oportunista. Claro, há também os que podem considerar que foi circunstancial, ele querer esperar uns dias para sentir-se mais confiante diante de Faraó, para então interceder pelo amigo que ficará lá na prisão. Podemos juntar todas as peças com todas as opiniões e ainda assim ficaremos insatisfeitos com os resultados. O que José fez para eles, não só interpretando os sonhos, mas o companheirismo e a solidariedade desde que eles ali chegaram, e também se afligir com a aflição deles, isso não tem preço. Há coisas em nossas vidas que não gostaríamos de lembrar e por outro lado, há também algumas que não gostaríamos de esquecer; aí, dá até para brincar com as palavras, que esquecemos de lembrar algumas coisas e lembramos de esquecer outras e depois não sabemos se esquecemos ou lembramos. Mas deixando a sopa de palavras trocadas, quero falar sobre algumas experiencias que encontro no aconselhamento pastoral; as pessoas as vezes lidam com muita dificuldade com as lembranças e as questões sobre o perdão. Quando alguém é ofendido, magoado e ferido, isso produz marcas e cicatrizes, tal qual acontece com traumas físicos no corpo. Leva-se alguns dias para sarar e há um processo natural de cicatrização; se  atingiu nervos e ou terminais nervosos, pode acontecer de permanecer sensibilidade por muito mais tempo e até definitivamente. Quando é liberado perdão para alguém e os acertos necessários são feitos, com o arrependimento e as restituições cabíveis, o processo acontece em definitivo, mas em termos de lembrança e memória, isso não sairá, a pessoa não irá esquecer, porque a mente não se apaga ou deleta uma informação só porque ela não é agradável. Mesmo orando sobre isso, ela não desaparecerá da memória. O que deve acontecer e aí entra o trabalho da cura interior e do processo de restauração divino é que, aprende-se a viver a verdade espiritual de perdoar e não mais cobrar aquilo, mas lembrar, não é mais dolorido ou traumático, é apenas uma informação de algo que aconteceu. Não precisamos pedir perdão mil vezes e nem perdoar mil vezes ou tantas quantas forem necessárias. Agimos pela fé e uma fez que a nossa palavra foi proferida, de que pedimos perdão pelo que fizemos, causamos ou participamos, e do outro lado foi proferida uma palavra de perdão – diante de Deus e no plano espiritual está tudo acertado em definitivo. Voltar ao tema é “arrancar defunto velho da cova.” Jesus ensinou: “Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; Não, não. O que disso passar vem do maligno” (Mt 5.37). Somos pessoas integrais, espírito, alma e corpo e todas as nossas faculdades funcionam juntos em perfeita sincronia, assim, memória, razão, vontade, imaginação, emoções, criatividade e os mecanismos de defesa, acomodação mental e muitos outros aparatos, agem e atuam na pessoa. Para isso os cristãos tem acesso à fé, que é do espírito e aos dons espirituais, incluindo os de discernimentos, justamente para não ser manipulado por si mesmo e ficar iludido e enganado, sofrendo com questões já resolvidas, ou não! Em alguns casos, buscar ajuda técnica e profissional na área de saúde mental e psíquica é aconselhável e não contradiz a sua fé. É Deus quem dá sabedoria e conhecimento para se desenvolver ciências e cuidados. Cuidados com extremos, porque isso já é sinal de advertência de que alguma coisa não está indo bem.

Obrigado Pai amado, por nos ajudar em nossa vida e na complexidade dela; pois somos afetados pela condição física e metal que o pecado e a degradação humana produziu e que a redenção em Cristo está trabalhando para restaurar. Se alguém está em Cristo é uma nova criatura e as coisas velhas ficaram para trás; e precisamos as vezes lidar com algumas memórias e resquícios do nosso passado, mas pedimos luz e sabedoria do teu Espírito Santo para nos guiar em toda a verdade e permitir cura e restauração plenas para todos os teus filhos. Oramos pelas manifestações dos dons espirituais que produzem capacidades sobrenaturais de acessar informações e conhecimentos que nos ajudam e trazem curas e libertações provindas de Deus para as almas cansadas e sobrecarregadas. Oramos com gratidão, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s