Foi Deus Que Fez

Meditação do dia: 07/11/2020

Depois disse Faraó a José: Pois que Deus te fez saber tudo isto, ninguém há tão entendido e sábio como tu.(Gn 41.39)

Foi Deus Que Fez – Nos rudimentos mais simples da comunicação aprendemos que há três elementos principais: Quem fala, com quem fala e de quem se fala. É o conhecido “Eu, Tu, Ele ou na versão plural, Nós, Vós e Eles. Faraó falava com José a respeito de Deus e na simplicidade dos termos ele reconhecia a graça de Deus em compartilhar com os humanos e mais diretamente a ele, o governador de todo o Egito. Pela sua incapacidade de entender a mensagem, o próprio Deus, que não era um dos deuses conhecidos do Egito, mas antes, o Deus a quem José servia, deu junto com a mensagem, alguém capaz de interpretá-la de forma que pudesse se tornar compreensível e praticável. Comunicação não é necessariamente o que se diz, mas o que se entende, sempre foi assim e continuará por todo o sempre. Quando escreveu aos Coríntios, para ensinar sobre a prática correta dos dons carismáticos, o Apóstolo Paulo citou a importância da comunicação. Porque, se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha? (I Co 14.8). Isso é uma premissa importante do relacionamento pessoal com Deus, pois se creio que Deus existe, que ele fala, então preciso acreditar que ele consegue se comunicar e não apenas emitir sons. Por que Deus enviaria uma mensagem importante e que ninguém pudesse discernir e interpretar? Jesus, nos seus dias ensina seletivamente quando pretendia que apenas parte da audiência entendesse de fato os seus ensinamentos. Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado; Porque àquele que tem, se dará, e terá em abundância; mas àquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem nem compreendem (Mt 13.11-13). Quero destacar aqui no ensino do Mestre: Primeiro, a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus… Há mistérios espirituais no reino dos céus e nós somos responsáveis por conhece-los. Em segundo lugar, àquele que tem, se dará, e terá em abundância… Exercício da responsabilidade, quem tem se credencia para receber mais e que não tem, corre o risco perder o pouco ou a oportunidade de ter. E por último, “…porque eles, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem nem compreendem.” Deus age, opera ou trabalha, como queiram, pelo princípio do exercício da responsabilidade pessoal. Ninguém é obrigado à nada, ele propõe os caminhos da vida e da bênçãos e as pessoas exercem o seu direito de escolher e a cada escolha corresponde uma consequência. Assim quando a pessoa escolhe confrontar e desafiar a sabedoria divina, para seguir seus próprios caminhos, ele perde a capacidade crítica de discernimento verdadeiro e fica apenas no plano sensorial. Eles conhecem e aprovam apenas aquilo que suas faculdades físicas e emocionais lhes permitem. Se não podem ver, ouvir, tocar e sentir ou comprovar racionalmente, não existem ou não aceitam. O uso da fé fica nulo. E sabemos que sem fé é impossível agradar a Deus (Hb 11.6). Qualquer pessoa pode ter iluminação espiritual e fazer uso desse conhecimento. Estamos vendo isso acontecer com Faraó, na sua interação com José, que de fato era servo de Deus e conhecia seu caráter e era adorador praticante. Deus falou com o rei e ele agiu para entender e quando entendeu tomou providencias para que a revelação de Deus fosse praticada como medida de estado, porque assim é que ela seria válida e salvaria vidas. Esse conhecimento não é salvador, mas daí abre-se as oportunidades para que o Evangelho seja comunicado com o propósito redentor. Nós encontramos isso por toda a Bíblia. De Faraó contemporâneo de Abraão, até César, Constantino e na história das nações. Fecho com o texto de Romanos: Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu (Rm 1.21). O texto mostra que existe ação e escolha nas decisões tomadas.

Pai, graças te rendemos por sabermos das tuas intenções para conosco. Estávamos chamando a nossa atenção por algum tempo, quando viemos a perceber e dar atenção a voz do Espírito Santo. Sou agradecido por me escolher para pertencer a ti e servir na tua causa. Obrigado por compartilhar conosco os mistérios do reino dos céus e assim podermos abençoar as pessoas a quem desejas comunicar a tua vontade. Como igreja, estamos disponíveis para te honrar e glorificar. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s