Azenate, A Filha do Sacerdote

Meditação do dia: 22/11/2020

E Faraó chamou a José de Zafenate-Panéia, e deu-lhe por mulher a Azenate, filha de Potífera, sacerdote de Om; e saiu José por toda a terra do Egito.(Gn 41.45)

Azenate, a Filha do Sacerdote – Termômetro ou Termostato? Com certeza meus diletos leitores mais assíduos dessas meditações estão bem acostumados com as funções de um termômetro, pois mesmo que não tenham um em casa, para medir a temperatura corporal e ou do ambiente, ouvimos diariamente sobre o clima e suas variações. Já o termostato, não é tão familiar assim, mas ele também está associado à temperatura ambiental. Para vocês não terem que pesquisar, já me adiantei, afinal, pastor também é cultura! termostato é um dispositivo destinado a manter constante a temperatura de um determinado sistema, através de regulação automática. O termostato é um instrumento que tem a função de impedir que a temperatura de determinado sistema varie além de certos limites preestabelecidos. Um mecanismo desse tipo é fundamentalmente composto, por dois elementos: um indica a variação térmica sofrida pelo sistema e é chamado elemento sensor; o outro controla essa variação e corrige os desvios de temperatura, mantendo-a dentro do intervalo desejado. Termóstatos controlam a temperatura dos refrigeradores, ferros eléctricos, ar condicionado e muitos outros equipamentos. O primeiro termóstato eléctrico foi criado em 1883 por Warren S. JohnsonEstou valendo-me desses conceitos tecnológicos para ilustrar uma aplicação bíblica para nossas vidas, onde o centro da mensagem é a influência. Todos nós influenciamos e somos influenciados em diferentes níveis nos nossos círculos de relacionamentos. Esse elemento influencia é básico em nossa fé, não é escolha se faremos ou não, a questão é o quanto faremos e como faremos. “Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa” (Mt 5.13-15). Ser  sal e luz é ministério primário de todo cristão, como dizem a turma chegada no latim, é condição sine qua non. Muito  bem, estamos acompanhando a vida de José e a cada passo da sua caminhada, novas oportunidades de reflexão nos é apresentada e a comparamos com a nossa jornada aqui no século vinte e um, vivendo na Nova Aliança e também comprometidos com os planos e propósitos eternos de Deus. Faraó, entre as “melhorias“ na vida de José, deu-lhe uma esposa de presente. Pela qualidade dos presentes anteriores, podemos presumir que não foi qualquer presente, ou a primeira moça que ele viu ou estava disponível. Azenate era filha de um sacerdote dos cultos egípcios, provavelmente o principal sacerdote ou digamos o capelão do palácio e da corte. Ela deveria ser linda, educada, culta e protegida de Faraó e digna de sua afeição e confiança. Fora criada na cultura e na fé egípcia e sendo da família sacerdotal, era devota dos deuses e praticantes dos rituais próprios de todo esse universo místico. Ao entrar na vida de José, o que ela traria e o que ela receberia? Não sabemos nada sob o caráter dela, se era oportunista, alpinista social ou não. Ela poderia querer  ensinar sua fé e suas tradições para José e querer “domesticá-lo” espiritualmente. Isso aconteceu com Salomão, mesmo com toda a sua sabedoria e recursos, ele sucumbiu à pressão da influencia pagã feminina em todos aqueles casamentos arranjados politicamente para formar alianças com povos e reinos. “Porque sucedeu que, no tempo da velhice de Salomão, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses; e o seu coração não era perfeito para com o Senhor seu Deus, como o coração de Davi, seu pai” (I Rs 11.4). Salomão foi Termômetro, acompanhou a temperatura e seguiu suas tendências. José foi Termostato, implantou sua fé no coração da esposa e determinou a temperatura ambiente de sua casa e de seu governo. Nem Faraó, nem esposa ou o sogro, as circunstancias ou situações e pessoas alteraram a sua fé e a sua prática em toda a sua vida. Você é Termômetro ou Termostato? Sua condição espiritual e sua prática de culto a Deus sofre interferência externas e você esfria e esquenta ao sabor das coisas ao seu redor? Ou você determina a condição nos seus círculos de influencia?

Pai, graças te damos por termos um Deus grande, tremendo e Todo-Poderoso; não há nada que lhe seja impossível e teus planos não podem ser frustrados por nada e por ninguém. Somos participantes das tuas promessas e alianças, e na Nova Aliança, onde fomos alcançados pela salvação em Cristo Jesus, fomos comissionados como embaixadores do Reino dos Céus e recebemos poder e autoridade para sermos testemunhas da tua graça através de Cristo Jesus. Somos chamados a ser sal e luz em meio ao caos e todo o mal desse mundo que se recusa a te reconhecer. Querem as tuas bênçãos e os teus favores, mas se negam a seguir os teus caminhos. Querem a bênção, mas não o abençoador; a proteção e não o protetor; querem a salvação sem o Salvador. Isso não vai acontecer! Porque Cristo foi colocado como cabeça da Igreja e salvador do Corpo. A ele, seja a honra, a glória e o poder para sempre e sempre, eternamente, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s