Fiador

Meditação do dia: 23/04/2021

“Porque teu servo se deu por fiador por este moço para com meu pai, dizendo: Se eu o não tornar para ti, serei culpado para com meu pai por todos os dias.” (Gn 44.32)

Fiador – Relembrando ensinamentos anteriores nas meditações que já passamos juntos, acreditamos que as palavras são objetos muito precisos nos seus significados. O tempo e a cultura com suas volatilidades, contemporaneidades acabam expondo novos significados e aplicações para os mesmos termos. Alguns com o passar dos tempos se tornam até desconhecidos e ou até migram de áreas. Em nossa meditação de hoje, o tema e a palavra que dá base ao tema e título, é FIADOR, um adjetivo substantivo masculino que significa “que ou o que afiança; que ou quem responde por outro.Do lado jurídico e comercial fiador é “que ou quem se obriga a realizar pagamento ou cumprimento de obrigação de outra pessoa; afiançador.” Em qualquer das acepções da palavra ela induz ao pensamento de alguém responsável, capaz de empenhar sua palavra, honra, bens e valores para garantir algo ou alguém. Devido ao peso que isso tem, todas as culturas e em todos os tempos se recomendavam cuidados antes de assumir tal compromisso. A sabedoria popular universal teve a cooperação das Sagradas Escrituras, que adotamos como nossa regra de fé e conduta. Não estejas entre os que se comprometem, e entre os que ficam por fiadores de dívidas, Pois se não tens com que pagar, deixarias que te tirassem até a tua cama de debaixo de ti?” (Pv 22.26,27). Essa verdade é muitíssima atual, que o diga quem já emprestou o nome para um familiar ou amigo e acabou perdendo os dois e teve que arcar com gastos que não eram seus e muito menos estava no seu orçamento para aquele momento. Isso vale também para cheques e cartão de créditos para servirem a outros ou mesmo comprar em seu nome que alguém está com o nome negativado (um nome chique para uma condição muito ruim). Como pastor e conselheiro cristão, endosso o ensinamento bíblico e a separação das coisas nos relacionamentos sociais; amigos, amigos, negócios à parte. A única condição que há certa flexibilidade nessa área é a seguinte: Se você que servirá de fiador/avalista, tem os recursos necessários e disponíveis durante o curso da operação, para honrar o tal compromisso sem que isso te prejudique seriamente. Só assim. Mas vamos ao que interessa para o dia de hoje, quando estamos acompanhando aquela reunião entre irmãos, lá no pátio da casa do governador do Egito, embora, só ele saiba que estão entre família, e os demais, incluindo os onze rapazes e os servos e servidores, estão apenas participando de uma operação de busca, apreensão e julgamento dos hóspedes que foram recebidos por sua excelência. Judá está fazendo a defesa do grupo diante do governador, tendo exposto diante de todos ali, um saco de cereal retirado da bagagem de Benjamim e aberto, expondo uma taça de prata, tida por valiosa e importante para o governador. Judá não contesta o crime, suas provas e nem a gravidade das acusações; ele se propõe a esclarecer ao senhor da casa que reconhece e aceita, mas precisa de que seja comutada a pena para outro dos irmãos e ele atrai para si o peso e a responsabilidade, para permitir que seu irmão retorne para casa. Depois dos vieses emocionais que pesam tal decisão da parte dele para livrar o irmão mais novo, ele apela para um argumento jurídico familiar: “Sou fiador desse moço diante do nosso pai.” O que havia sido um compromisso assumido para “possíveis eventualidades” que viessem a acontecer, tais fatos se materializaram e de fato uma tragédia aconteceu contra o caçula dos irmãos e Judá se viu exercido na sua obrigação de fiador. O seu saldo garantidor teria que valer. Embora literalmente tudo aquilo era um exercício de pantomima, um teatro armado por José para conseguir resultados nada fantasiosos ou cênicos; ele precisava de fatos, atitudes e mudanças sendo demonstradas por aqueles rapazes e fez o tipo de pressão certa que produziria os resultados esperados. Que bom, que você e eu sabemos disso, mas para os rapazes não foi nada engraçado, e o desempenho deles em tempo real foi convincente.

Somos gratos por oportunidades de sermos testados, e o somos em tempo real, na vida real e sem ensaios e preparativos antecipados. O Senhor nosso Deus nos acompanha e nos fortalece nos momentos mais difíceis e transforma provas em vitórias e crescimento na fé e na confiança de que um grande projeto está sendo levado à efeito em nossas vidas e na construção de reino muito maior e além de nós e de nossa existência terrena. Obrigado, pela ajuda e assistência do Espírito Santo, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s