Almas Ligadas

Meditação do dia: 21/04/2021

“Agora, pois, indo eu a teu servo, meu pai, e o moço não indo conosco, como a sua alma está ligada com a alma dele,” (Gn 44.30)

Almas Ligadas – De certa forma, o crescimento trás suas dores, mas precisamos lidar com elas e continuar crescendo, senão atrofiamos e morremos. Me refiro ao maior alcance das meditações do dia, com o passar do tempo e sou muito grato a Deus pelos irmãos e irmãos que desde os primeiros textos compartilham dessa alegria comigo. De quando em vez me refiro aos três leitores mais assíduos, expressando de forma irônica, mas saudável e bem-humorada, que no mínimo há três pessoas que continuam lendo, ao menos para não me deixar perder o pique. Obrigado a todos vocês. Sobre as dores do crescimento, me refiro à diversificação das matrizes de fé dos que nos acompanham e alguns temas, são abraçados efusivamente por alguns e repudiados por outros. Alguns são sensíveis a certos termos e outros tem reservas sobre determinados ensinamentos e posições, quer teológicas, éticas ou filosóficas; mas não nos propomos a debater temas, adotar posições e muito menos ser uma fonte de conhecimento e tendência A ou B. O que não podemos de forma alguma é fugir da veracidade bíblica e da verdadeira interpretação quando for exigida, mas sempre com um foco devocional, nunca teológico. Justifico-me aqui, porque hoje, o tema nos permite falar sobe laços de almas; um desse temas sensíveis e que polariza as discussões. Vou procurar ser fiel ao que creio, sem afetar outras posições e assim caminharmos juntos e nos abençoarmos mutuamente. Em algum lugar do passado, já escrevemos sobre isso e não é repeteco e nem falta de assunto, antes, seguindo o roteiro, passamos por essa estação e faremos a parada necessária. Seres humanos gostam de relacionamentos e necessitam deles; mesmos aqueles que fogem de ações de maior proximidade e interação, sabem que não dá para viver isoladamente sem precisar dos outros e sem deixar de ser útil aos demais da sua coletividade. É perceptível que as pessoas mais precisam de afeição e relacionamentos inteiros, são os que menos tem isso em suas vidas. As pessoas que mais sentem necessidades são também as mais feridas e ofendidas e que por alguma razão fogem de aproximações. Mas as ligações entre pessoas são fundamentais e suprem uma demanda verdadeira de afeição e referencias para muitas outras situações da vida. Familiares se conectam uns aos outros por origem; assim, cada um de nós nasce dentro de um contexto familiar, não somos inseridos nele, exceto em casos de adoções em suas várias formas, pois ainda assim, a pessoa ainda busca suas raízes e deseja saber qual foi sua história e seus caminhos que o trouxeram até aqui. Quando falamos de ligações entre almas podemos informalmente caracteriza-las como sendo naturais e artificiais, boas ou más. Os laços naturais são essencialmente familiares, laços de sangue. Os artificiais são criados, por escolhas, voluntárias ou não. Os laços bons são saudáveis e abençoadores, protetores. Já os laços maus, são produzidos quando há violação dos direitos básicos da pessoa, através da prática de violências, abusos, quebras de autoridade e ligações com vícios e hábitos ruins e práticas pecaminosas e abusivas. Voces podem se aprofundar no assunto pelo prisma de sua fé e características de igrejas que participam e podem buscar ajuda de seus líderes e discipuladores para ajuda e crescimento. No relato que Judá faz ao governador do Egito em defesa de Benjamim, ele cita, não apenas o tema, mas literalmente fala de laços de alma entre o pai já idoso e o filho mais novo, que de certa forma foi supervalorizado após o desaparecimento do seu irmão. Então aqui é laço de alma bom, familiar, embora estava caminhando para uma dependência mórbida da parte de Jacó. Mas quem de nós não tem pecado, que jogue fora a primeira pedra, pois encaixar Jacó e sua história dentro de parâmetros de vida ocidental, de quase cinco mil anos depois, não vale mesmo. Somos ligados aos nossos familiares, ainda que nem haja uma aproximação tão forte ou saudável; mas quando surge uma real necessidade, o interior fala mais forte e essa conexão se evidencia. Podemos notar até mesmo na situação desses dez irmãos agora, se juntando como nunca, por uma causa comum: ficarem unidos e até devolver Benjamim ao pai, ainda que às custas do sacrifício de um outro deles. Concorda comigo?

Senhor, agradecemos a bênção de nascermos numa família e criarmos laços afetivos que nos protegem e abençoam por toda a vida. Pedimos perdão e ajuda quando falhamos nisso e distorcemos a verdade e criamos laços ruins, destrutivos e perniciosos que fazem tantos males às famílias e à sociedade em si. Oramos por aqueles que se identificaram em situações onde laços ruins foram formados por pecados e abusos acontecidos em suas vidas, com ou sem permissão e isso afetou suas relações familiares e sociais, tendo dificuldades em dar e receber amor e atenção saudável, desconfiando de toda e qualquer aproximação de pessoas. Pedimos ajuda do Espírito Santo pra encontrarmos ajuda, cura e restauração poderosa através da Palavra de Deus e operação da redenção em Cristo. No nome de quem oramos agradecidos, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s