Temor de Deus

Meditação do dia: 26/12/2021

“Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.” (Êx 3.6)

Temor de Deus – Descrever em palavras uma experiencia de um encontro com a presença real de Deus é em si mesmo um exercício de superar-se porque a percepção é maior que a capacidade de descrever. O que se percebe é mais intenso até do que o que se sente e as duas coisas são ainda maiores do que a capacidade criativa de falar em palavras, o registro fica sempre incompleto. Somos um espírito, que tem uma alma e habita num corpo físico, bastante limitado em relação as capacidades das duas outras partes. Nosso espírito tem uma enorme capacidade de conhecer e perceber verdades que ultrapassa o potencial intelectual, que é muito competente em termos de aprendizagem e expande-se exponencialmente, quanto mais acesso a informações e experiencias. Paulo, o apóstolo, foi um grande homem com grandes experiencias e ensinou muito e de forma quase absoluta entre todos os mestres, ainda assim, fala de experiencias que ao homem não é lícito falar. “Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu. E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe)
Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar”
(2 Co 12.2-4). Na sua primeira carta a esses mesmos irmãos de Corinto, ele abordou questões complexas sobre experiencias espirituais que são acessíveis aos servos de Deus, mas que exigem enorme capacidade de maturidade e discernimento para se tirar legítimo proveito. “Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus” (1 Co 2.10,11). Veja que na sequencia o apóstolo fala sobre comparar coisas espirituais com espirituais e também fala sobre a capacidade do homem natural e do espiritual de assimilarem conhecimentos espirituais. Um entende de tudo, tanto espiritual como material ou intelectual, enquanto o outro só entende as coisas materiais e intelectuais, e olha lá, se entende mesmo e considera tudo que não consegue absorver, como loucura. O temor que a presença de Deus infunde é algo tão maravilhoso, quanto aterrador, capaz de minar as forças físicas humanas drenando tudo e a pessoa fica completamente esgotada, levando muitos a prostração total. “Fiquei, pois, eu só, a contemplar esta grande visão, e não ficou força em mim; transmudou-se o meu semblante em corrupção, e não tive força alguma. Contudo ouvi a voz das suas palavras; e, ouvindo o som das suas palavras, eu caí sobre o meu rosto num profundo sono, com o meu rosto em terra. E eis que certa mão me tocou, e fez com que me movesse sobre os meus joelhos e sobre as palmas das minhas mãos” (Dn 10.8-10). Veja que Daniel descreve sua experiencia, que nos permite imaginar sua condição, mas não transmite tudo o que de fato ele experimentou. Moisés ali no Monte Horebe, ficou cheio de temor reverente, nem mesmo tendo coragem de olhar para a direção da manifestação divina. Devemos, buscar conhecer a Deus e experimentá-lo mas não buscar a experiencia sensorial pela experiencia em si; Deus é quem escolhe como se revela, que tipo de experiencia podemos ter e elas tem finalidades, ao que tudo indica o Senhor não gosta muito de ostentação e exibicionismo. Ele não precisa se exibir fazer demonstrações de força e poder; como ele mesmo diz sobre si: Ele é quem ele é e ponto!

Senhor Deus, graças te rendemos por ser o nosso Deus, o nosso Pai e aquele que nos ama de forma tão intensa e doadora. Pedimos perdão, porque o nosso ser foi corrompido pelo pecado e nossos sentidos foram alterados e só o novo nascimento para recolocar tudo no devido lugar. Agradecemos a obra da redenção, onde poderemos ter a restauração de toda a nossa vida e tudo que a cerca e a torna útil para o louvor de tua glória. Só poderemos te conhecer de fato, por ato de tua bondade se revelando a nós, através da Palavra, do Espírito Santo e quando necessário, de outras formas, mas todas elas dependem da fé e de conhecimento de tua Palavra. Cristo é a maior e mais completa revelação de Deus acessível a todos nós. Em nome dele oramos agradecidos, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s