Quem Irá

Meditação do dia: 31/01/2022

“E ouvirão a tua voz; e irás, tu com os anciãos de Israel, ao rei do Egito, e dir-lhe-eis: O Senhor Deus dos hebreus nos encontrou. Agora, pois, deixa-nos ir caminho de três dias para o deserto, para que sacrifiquemos ao Senhor nosso Deus.” (Êx 3.18)

Quem Irá – Uma pergunta interessante, para um contexto cheio de significado: Quem irá por nós? Essa indagação apareceu na visão do profeta Isaías, na chamada de Deus para que ele oficiasse como profeta para Israel. “Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim” (Is 6.8). São detalhes que quase sempre só os percebemos no andar do ministério, mas que Deus tem cuidado e provido desde o começo. Foi progressivo o conhecimento que Deus foi proporcionando a Moisés ali naquela visão que denominamos da sarça ardente. Moisés foi instruído a procurar os anciãos e comunicar as palavras de Deus e as suas intenções em relação aos Hebreus e à libertação deles do cativeiro egípcio. Agora Moisés recebe a instrução de que ele na companhia desses mesmos anciãos, serão os emissários de Deus à Faraó. Podemos ver aqui, a grandiosidade da tarefa e suas responsabilidades, mas que não seria para pesar apenas sobre os ombros de Moisés, ainda que pensemos que apenas ele estava pronto ou preparado para confrontar Faraó, porque o seu histórico de vida apontava para isso. Ele fora criado no palácio, era filho adotivo da princesa, criado como nobre, convivera com o atual Faraó e tinha preparo em nível suficiente para a tarefa. Era versado nas etiquetas e protocolos oficiais de estado. Tudo isso era verdade, é verdade e inegável; mas isso tudo são requisitos e qualificações humanas, que ajudam e formam um bom portfólio invejável, suficiente e que abriria portas. Se fosse apenas um processo natural de resolver as coisas, então estaria nas melhores mãos e mais qualificadas. Mas a salvação das vidas, a edificação do Reino de Deus, vai muito além das possibilidades naturais. Deus não dispensa nossas qualidades e recursos, mas não serão esses predicados que farão a obra acontecer. A obra de Deus é movida pelo poder de Deus. Mas também isso e esse conhecimento não exime a colaboração dos demais chamados. Não se omita e não permita que o seu líder fique só, isolado e tenha que assumir tudo sozinho. O desafio é grande, mas Deus é maior!

Senhor, obrigado por esse dia e o desafio de conhecer mais e mais ao Senhor e aos teus planos para abençoar todas as nações da terra. Obrigado por preparar pessoas muito bem qualificadas para realizarem a obra e juntos com todos os demais vocacionados poderem servir e amar as pessoas e cuidarem para que elas sejam tocadas pela tua graça. É essa a nossa oração no dia de hoje, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s