Dois Homens e Uma História

Meditação do dia 16/11/2015

2 Sm 12.1 “E o SENHOR enviou Natã a Davi; e, apresentando-se ele a Davi, disse-lhe: Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre.”

Dois homens e uma história – A Bíblia está repleta de histórias em que o enredo desenvolve-se em torno de duas pessoas; como Adão e Eva; Abraão e Ló; Isaque e Ismael; Jacó e Esaú; Moisés e Faraó; Moisés e Josué; Josué e Calebe; Davi e Saul e por aí vai… A vida também está cheia de histórias à dois e muitas delas incluem a nós também. Todos temos uma história, ou fazemos parte de uma. Essa em particular, foi uma parábola, na verdade um teatrinho montado pelo profeta Natã, para tornar bem vivo o senso de justiça de Davi. Também não podemos deixar de dizer que foi uma espécie de “armação” em que Davi fatalmente cairia, pois ele foi forçado pelas circunstancias a pronunciar um julgamento sobre uma pessoa anônima que cometera um grande delito de impiedade e injustiça, mas quando foi revelado a identidade do transgressor, ele não tinha como negar que merecia a sentença e naquelas circunstancias não tinha como se defender e nem mesmo argumentar em defesa própria. O caráter de Cristo implantado na vida do cristão, leva-o ao aperfeiçoamento em justiça e santidade, guiado pela palavra de Deus, que é a norma ou a regra de fé e prática. Quando confrontados com a verdade de Deus, o pecador, seja ele evangélico ou não, nascido de novo ou não, está colocado numa condição em que a única saída honrosa é admitir a culpa, demonstrar arrependimento e pedir perdão e propor reparação e restituição. Qualquer outro alternativa é justiça própria. Quando somos confrontados pelo Espírito Santo sobre nossa condição interior, em situações de erro ou pecado, o correto é tomar posição ao lado de Deus, isto é, concordar que Deus, sua Palavra e seu Espírito Santo estão certos e nós estamos errados. O verdadeiro arrependimento atribui razão à Deus sem justificar ações erradas. A ordem de Cristo, para que quem quisesse segui-lo, deveria renunciar a si mesmo, e a cada dia tomar a sua cruz e o seguisse, nos leva a isso; renunciamos a direção de nossa própria vida; nos demitimos a nós mesmos por justa causa; participamos do julgamento de nosso ego e testemunhamos contra nós mesmos! Deus está certo, o pecador está errado, mesmo que esse pecador, seja eu mesmo!

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s