“Oscar” de Melhor Atriz Coadjuvante

Meditação do dia 18/11/2015

2 Sm 14.2 “Enviou Joabe a Tecoa, e tomou de lá uma mulher e disse-lhe: Ora, finge que estás de luto; veste roupas de luto, e não te unjas com óleo, e sê como uma mulher que há já muitos dias está de luto por algum morto.”

Oscar de melhor atriz coadjuvante – Teatro e encenação não serve apenas para entretenimento e lazer; serve também como instrumento de educação e disciplina e por várias ocasiões os profetas bíblicos lançaram mão desse recurso para fazer aplicações de suas mensagens. Deus é o senhor das artes e da inspiração, assim sendo, muitos dos seus filhos são dotados de capacidades e talentos para proclamar as grandezas de Deus e do seu reino através da arte. Não é à toa que a sétima arte tem sido alvo do controle do mal, para disseminar idéias e conceitos com valores contrários aos propósitos de Deus. Ministros experientes em termos de como completar a grande comissão, defendem que há oito áreas de domínio, que precisam ser fortemente influenciadas positivamente pelo Evangelho, para que de fato um povo ou cultura seja considerado ganhos para Cristo; e uma dessas áreas é justamente “Artes e Entretenimentos.” Muitas igrejas tem obtido  bom proveito em seus ministérios de comunicação do Evangelho, usando as artes, como o teatro, a dança, a música e assim alcançado públicos distintos até então mais reservados e resistentes ao Evangelho. Davi, após os tristes episódios familiares, ficou com o coração partido, uma vez que tanto ofendidos como ofensores, eram filhos a quem ele amava muito e Absalão tinha um espaço especial no seu coração e talvez seria a escolha natural do rei para sua sucessão. Exilado, física e geograficamente, mas muito presente nas intenções e desejos do rei; Absalão encontrou em Joabe, sobrinho e general do Exército de Davi, um aliado, que buscou alternativas para provocar uma reação no pai para repatriar o filho. Foi então que ele montou esse teatro, sendo o autor do enredo e diretor da peça, ele buscou uma atriz experiente, capaz de interpretar ao ponto de convencer o rei de que se tratava de um caso real. Lendo o contexto, percebe-se que ela desempenhou muito bem o papel e Davi foi muito rápido em pronunciar um veredito que poria questão na demanda daquela “viúva desesperada,” mas ela percebeu que “a ficha não caíra” para Davi, ele não sacou que ele era uma peça chave na trama, então ela teve que improvisar até atingir os resultados esperados pelo diretor Joabe. Deu resultado! O rei não só captou a mensagem, como percebeu a mão de quem estava por trás da trama; então mandou parar a encenação e chamou o diretor para uma conversa sem encenações. Quando Davi cometeu um deslize de gravidade moral elevada, no caso de Bate-Seba, o profeta Natã, também fez uso de uma história dramatizada para chegar ao coração do rei e fazê-lo se arrepender e admitir sua culpa. Teatro e encenação é muito bom e saudável, mas viver escondido atrás de máscaras e disfarces, fazendo da vida uma grande peça, pode ser perigoso, sendo assim, não concorra a nenhum premio de boa interpretação da vida real. Viva a vida real!

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s