A Ciencia dos Tempos

Meditação do dia 26/01/2016

1 Cr 12.32 “E dos filhos de Issacar, duzentos de seus chefes, destros na ciência dos tempos, para saberem o que Israel devia fazer, e todos os seus irmãos seguiam suas ordens.”

A ciência dos tempos – Quando lemos uma expressão como essa num texto tão antigo, desperta-nos a curiosidade, uma vez que modernamente temos meios e mecanismos cientificamente apropriados para pesquisar e estudar fenômenos naturais, como previsão do tempo, furações, terremotos, eclipses solares e lunares e etc. Já mapeamos as trajetórias de astros celestes, meteoros e até detritos espaciais das muitas engenhocas colocadas em órbitas. O que esses homens faziam e como produziam seus resultados com equipamentos tão rudimentares, se é que os possuíam? Claro que a curiosidade humana sobre o céu, os tempos e outros fenômenos são tão antigos quanto à própria humanidade. A observação e a experiência passada de geração para geração também tem seu valor; até hoje pessoas simples e sem equipamentos sabem muito bem ler o tempo e precisar informações que a ciência moderna e seus caríssimos equipamentos tem dificuldade de determinar. Os caiçaras por exemplo, conhecem como ninguém os movimentos das mares e conseguem antecipar movimentos, apenas observando a lua, os ventos e temperaturas, ou até mesmo as cores no céu. No interior do país, caboclos, sem instrução cuidam de plantações, cuidado dos animais, tempos apropriados para pesca, caça e até tratamentos de saúde com seus medicamentos naturais, tudo baseado na observação e na experiência e alguns são muito respeitados. Isso não é absurdo, porque o Senhor Jesus, criador de todas essas coisas, citou coisas do tipo: “Mas ele, respondendo, disse-lhes: Quando é chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está rubro. E, pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis discernir a face do céu, e não conheceis os sinais dos tempos?” (Mt 16.2,3). Jesus sugere, que precisamos saber fazer uma leitura dos tempos em que vivemos, para evitar prejuízos. É fato pacífico, que todos admitimos que “os tempos estão mudados,” mas Jesus se referia a questões de maior importância, como a vida espiritual, sua volta à terra e as consequências de tudo isso, para quem for pego de surpresa, no sentido de desprevenido. O cristão vive com um olho no cotidiano e outro nas profecias messiânicas da volta de Cristo. Estamos aqui, mas não somos daqui e nem devemos nos adaptar a esse mundo. Nossa vocação é superior e sublime, e jamais vamos trocar o eterno pelo temporal, o infinito pelo finito, o imortal pelo mortal. Estamos aqui, como embaixadores de um reino melhor e superior e nossa tarefa é oferecer essa cidadania aos homens que desiludidos estão e cientes de que tudo é aqui e que tudo termina aqui. Isso não é verdade e precisamos alertá-los desse engano fatal.

Senhor Jesus, criador e sustentador de todas as coisas, sendo tu mesmo a verdade eterna revelado por Deus aos homens. Tu és o Senhor dos tempos e das estações e tens autoridade para muda-los e realizar os teus santos propósitos, permita que os teus servos não cedam a tentação de se acomodarem ao estilo de vida desse mundo e suas devassidões. Abra os nossos olhos a cada dia e permita-nos fazer uma boa leitura dos nossos tempos. Em nome de Jesus. Amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s