Nossa Identidade

Meditação do dia 24/03/2016

Ed 5.11 E esta foi a resposta que nos deram: Nós somos servos do Deus dos céus e da terra, e reedificamos a casa que há muitos anos foi edificada; porque um grande rei de Israel a edificou e a terminou.”

Nossa Identidade – Numa aula de início de ano letivo de um seminário, iniciei com um questionário simples com perguntas pessoais, cuja intenção era descobrir como cada aluno era consciente de sua identidade pessoal, sua vocação e suas habilidades pessoais em vista do ministério que pretendiam, como alunos de teologia. Por mais incrível que possa parecer, a pergunta que segurou mais gente, foi a primeira: “Quem sou eu?” Alguns chegaram a admitir que não entendiam a pergunta ou estavam em dúvida em face da vasta possibilidade de respostas. Se uma pessoa tem dificuldade sobre a sua identidade, podemos imaginar quantas outras áreas da vida em que ela não se sai bem. A identidade é algo que deve ser afirmada e confirmada desde cedo, quando digo cego, digo, antes mesmo de nascer, feito pelos pais e familiares e reafirmada positivamente na primeira infância e seguir até ultrapassar os mares tempestuosos da adolescência. Saber sua identidade é importante não só para a pessoa como indivíduo, mas em todas as esferas dos relacionamentos humanos. Sou membro de uma Igreja Batista, essa congregação tem uma identidade firme e definida, sabemos quem somos, sabemos de onde viemos e sabemos nossa rota em relação ao futuro. Sabemos o que se encaixa em nosso perfil e o que não; isso quer dizer que temos uma identidade ministerial própria. Amamos e apreciamos as coisas boas, maravilhosas e úteis que outras igrejas co-irmãs tem, mas sabemos que não precisamos copiá-las, não somos como esponjas, que embebem e se encharcam com qualquer produto que tenha contato. Nossa identidade nos preserva, nos identifica e nos diferencia conforme a multiforme graça de Deus. Uma denominação também precisa ter sua identidade. Uma nação também, e quando alguns desses aspectos não existem ou não são valorizados, isso aparece na qualidade de vida e de relacionamentos. Quando as pessoas locais que estavam interessadas em atrapalhar o trabalho dos reconstrutores do povo de Deus, chegaram e começaram a fazer perguntas, para que apresentassem um relatório para o imperador visando paralisar as obras, eles receberam mais do que esperavam, porque as pessoas ali, tinham identidade e estavam conscientes disso. 1. Sabiam quem eram: “Nós somos servos do Deus dos céus e da terra.” 2. Sabiam o que estavam fazendo: “reedificamos a casa que há muitos anos foi edificada.” 3. Conheciam sua história e suas raízes: “um grande rei de Israel a edificou e a terminou.” Nada de meio termo, nada de meio confuso, indefinido, mal começado e mal acabado. Isso norteia a vida, pois até mesmo se errar ou se perder, tem como voltar a um ponto e recomeçar. É tão comum ver pessoas que de um momento para outro “se vê sem chão!” Acaba tudo e não tem alternativas. Você já percebeu, que como nação, somos uma grande colcha de retalhos, um caldeirão de culturas regionalizadas e que não há muito de “nacional e brasileiro?” Vemos em eventos culturais que as nações tem uma veste típica, uma música típica, uma comida típica…. Qual é a veste típica do brasileiro? Qual nossa comida típica? Qual nossa música típica? É tudo regionalizado. Não estou dizendo que somos descaracterizados, impessoais e sem expressões de valores e culturas, como diríamos: “Temos o nosso jeitinho, até de não ter o que todos tem!” Já pensou em você em meio a tudo isso e a tudo o que isso produz? Mais do nunca, sua identidade é muito importante. Só para não esquecer: “Quem é você mesmo?”

 

Senhor, obrigado por ser o meu Deus, o Deus da minha salvação, o meu socorro bem presente nos momentos difíceis. Graças te dou, por saberes quem sou e em tempo algum sou confundido por ti, com qualquer um dos outros teus filhos. Sou amado, como pessoa, e aceito como uma obra das tuas mãos e sei que tudo que fazes é muito bom, perfeito e eterno. Obrigado por me permitir fazer parte de um reino que jamais passará e aquele que se assenta no trono, permanece para sempre e tem todo o poder e nada foge ao seu amor e bondade. Obrigado por viver nesse tempo, nesse lugar e fazendo o que faço, para construir algo muito maior, infinitamente maior do que eu. Graças, pelos irmãos e amigos de caminhada que torna a jornada muito mais suave e boa de se seguir. Em Nome de Jesus, amém!

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s