Vestindo a Camisa

Meditação do dia 25/03/2016

Ed 6.12 O Deus, pois, que fez habitar ali o seu nome derrube a todos os reis e povos que estenderem a sua mão para mudar o decreto e para destruir esta casa de Deus, que está em Jerusalém. Eu, Dario, baixei o decreto; com diligência se faça.”

Vestindo a Camisa – O rei Dario, do reino da Pérsia (atual Irã) que na época tinha domínio de vastas proporções, incluindo a Palestina, fora consultado por seus agentes palestinos sobre o andamento das obras de reedificação da Cidade de Jerusalém e especialmente dos templo, pelos judeus que voltaram do exílio sob ordens do rei Ciro. Esses agentes eram opositores dos judeus e procuram um meio legal de barrar o progresso dos esforços daquelas pessoas. Uma pesquisa foi feita nos arquivos reais e encontraram uma ordem muito explícita de Ciro, liberando o povo para voltarem e reconstruírem a cidade e o templo e restaurarem o culto, contando até com a devolução dos vãos e utensílios levados pelo rei Nabucodonosor. Diante desse documento o rei Dario, vestiu a camisa do povo de Deus e de sua causa. Ele baixou um novo decreto, não só autorizando a continuidade da obra, como também ajuda estatal para cobrir as despesas e que os seus agentes na região suprissem toda a demanda de elementos para o culto no templo. Tudo que os sacerdotes precisassem. Ele queria o favor do Deus dos hebreus sobre ele e seus filhos e seu reino. Foi uma virada de mesa inesperada, onde os perseguidores foram forçados à cooperaram com a causa que queriam destruir. Mas o que muito me impressiona, foi a invocação especial, uma espécie de declaração profética que Dario fez sobre a vida e o destino de todo homem, rei ou povo que intentasse contra a ordem dele autorizando a reconstrução e a restauração do culto a Deus. Ele conjurou, que Deus derrubasse todo adversário que se opusesse contra o templo de Jerusalém. Reconheço a importância daquele santuário para o povo israelita e sua fé em Deus; como reconheço o simbolismo que isso tem para o cristianismo, uma vez que a fé cristã é herdeira da fé judaica e Jesus é o pleno cumprimento de todas as profecias, de todos os rituais e símbolos daquele culto que era praticado no Velho Testamento. Aquilo tudo era a Antiga Aliança entre Deus e o seu povo; a Igreja é o resultado da Nova Aliança entre Deus e a humanidade. Não temos agora mais um templo físico em determinado lugar, pois cada filho de Deus é templo ou morada de Deus em Espírito. Não há mais necessidade dos sacrifícios ritualísticos, pois na cruz do Calvário, Jesus, o sacrifício definitivo se ofereceu a Deus por nós, tanto como Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, como sendo o Sumo Sacerdote da nossa confissão, com valor e ministério eterno. A repetição sacrificial foi substituída por um memorial “Fazei isso em memória de mim,” até que ele volte. Espiritualmente o decreto e a conjuração de Dario está valendo ainda: “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo” (I Co 3.16,17).

 

Pai, obrigado por me aceitar em tua família e tornar-me um filho por  adoção, em Cristo Jesus. Graças de dou, por ter sido aceito, perdoado e liberto para uma vida de louvor e glória ao teu nome. Consagro-me integralmente para ser santo de espírito, alma e corpo, para experimentar a tua boa, agradável e perfeita vontade. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s