A Resposta é Não!

Meditação do dia 29/04/2016

Jó 8.3 “Porventura perverteria Deus o direito? E perverteria o Todo Poderoso a justiça?

A resposta é não – Entendemos as perguntas do senhor Bildade, amigo de Jó, como perguntas retóricas – aquelas que se faz já sabendo a resposta, e servem até como afirmação do assunto. É claro que por motivo algum e por pessoa alguma Deus jamais perverteria o direito ou a justiça. Isso para ele não tem a ver com ganhar ou perder algo, mas com caráter, com honrar sua palavra e seus compromissos. A perfeição divina nem se quer cogita a possibilidade de fazer algo errado. Tiago, em sua carta afirma que Deus não tenta ninguém e não é tentado também (Tg 1.13). Nós humanos, somos tentados e corremos riscos de errar; pode ser até uma única vez; pode ser por engano, ou por informações incompletas ou por ignorância e pode ser intencional, pode ser por pressão ou chantagem, como também pode ser por caráter mesmo. Mas a Deus, nenhuma dessas possibilidades o atingem. É também bastante comum, as pessoas buscarem explicações para tudo e se não encontrarem uma que justifique, ou que se encaixe para seu ponto de vista, então se começa a “chutar possibilidades e causas prováveis.” Nessa perspectiva, alguém tem que ser culpado ou responsável e nem Deus é poupado. Posso afirmar com segurança que Deus não falha com ninguém e não comete injustiça. Podemos não entender ou saber a verdade toda sobre algo ou a situação na qual estamos sofrendo, mas o fato de não sabermos, não pode servir para acusar a Deus de não ser fiel para com a pessoa ou não se importar com o sofrimento. Também podemos ver que o fato de alguém expressar um “avançado” pretenso conhecimento de Deus e de sua Palavra, não significa que todo o seu discurso realmente expressa a verdade completa. Posso concordar com essas frases do senhor Bildade, mas não dá para concordar com sua conduta e sua teologia meia boca. Sem conhecer a verdade toda pela qual Jó estava passando ele se pôs “do lado de Deus” contra um homem que segundo suas observações estava escondendo algo e seus filhos também não haviam morrido de graça. Mesmo sendo ele um senhor experiente na vida, e disposto a trazer alento a alguém em dificuldade, não servia nem como companhia e muito menos como conselheiro e confessor. Se não sabemos tudo, então não podemos radicalizar e enquadrar todos pelas nossas medidas.

 

Obrigado, Senhor, por tua misericórdia e bondade, mostradas a nós todos os dias. Por causa destas tuas misericórdias, é que não somos consumidos. Reconhecemos nossa limitação em conhecimento de coisas que podem estar fora do nosso alcance, mas sabemos que sabes tudo e podes agir com justiça e verdade. Quero Senhor, nesse dia, orar pelos que se encontram em situações difíceis e fora da verdadeira justiça dos homens. Intercedemos pelas causas de pessoas que injustamente estão sofrendo e no fundo de seus corações eles sabem, que só o Senhor pode socorrê-los; então pedimos que entres com tuas providencias para que o mal não prevaleça e o justo não seja enquadrado com o mau. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s