Orai Pela Paz de Jerusalém

Meditação do dia 02/10/2016

Sl 122.6 “Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam.

 Orai Pela Paz de Jerusalém – Até onde sabemos, Jerusalém é uma cidade grande, importante, antiga e sagrada para Israelenses, Muçulmanos e Cristãos. Pela situação geográfica e de topografia, lá não tem um aeroporto de grande porte, não tem porto, pois não é cidade litorânea e também não tem grandes rodovias, que a liga a centros maiores e de importância. Mesmo assim, o que seria desvantagem em relação à outras metrópoles, ela aparece todos os dias nos noticiários no mundo inteiro; de uma forma ou de outra, por uma razão ou outra, ela é mencionada ao mundo. O que ela tem de diferente, de especial? Tudo e Nada! Para algo se tornar importante e especial, necessariamente não precisa ter os atrativos e conveniências que a destacam de outros; no caso da cidade de Jerusalém, é a bênção de Deus, suas promessas e sua escolha de torna-la como é e ainda haverá situações que a tornará de maior relevância para este mundo e até para a eternidade. Este Salmo apresenta essa petição imperativa para o povo de Deus orar pela paz de Jerusalém. Em toda a sua história, tempos de paz sempre foram como artigos de luxo, pois o sonho de todo conquistador de povos e nações, foi de sentar no trono e governar Jerusalém; é como uma obsessão dos que tem mania de grandeza. Mas isso ainda não foi conseguido com absoluto sucesso, e é claro que o maior de todos os usurpadores também vai tentar isso (o anticristo). Muitos “cristãos,” em nome de buscar e a bênção de Deus para Jerusalém, cometeram verdadeiras atrocidades em nome da fé, no chamado período das cruzadas. Nos tempos contemporâneos, muitas igrejas e denominações cristãs de cunho evangélico, adotaram posturas que ficaram conhecidas como “judaizantes” – assumindo usos, costumes, tradições, festas e celebrações judaicas do Antigo Testamento, adaptando-as à suas realidades atuais e locais, e em muitos casos, por mero modismo e outros para propor uma “autenticidade bíblica” maior e mais fiel, e claro, indo à extremos bizarros, reprovados até pelos judeus, profundos conhecedores de tais práticas e se alienando da fé cristã e seus preceitos. “Ninguém vos domine a seu bel-prazer com pretexto de humildade e culto dos anjos, envolvendo-se em coisas que não viu; estando debalde inchado na sua carnal compreensão” (Cl 2.18). O Evangelho de Cristo, abrange a todos os povos igualmente, sem distinção e o amor de Deus está muito acima e além das convenções humanos e sociais, politicas e de intrigas eternas de povos contra povos e raças contra raças: “Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa” (Gl 3.26-29). Precisamos ser zelosos pela nossa fé e pelas verdades da nossa confissão, mas isso não pode colocar em risco o compartilhar a mensagem de amor e perdão de Deus, acolhendo a todos os pecadores indistintamente de suas origens. Concordo que abraçar a causa de orar pela paz de Jerusalém não é tomar partido político ou ficar do lado de uma causa humana, em posição de amar um e odiar ou não importar com outros. Orar por Jerusalém, e buscar a paz em conformidade com as Escrituras e a fé, se torna fator de bênção e prosperidade pessoal, familiar e nacional, pois isto está na promessa primária de Deus à Abraão. “E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gn 12.3).

 

Senhor Deus, Criador e sustentador de toda a vida e fonte de todas as bênçãos a todos os povos. Somos teus filhos pela graça que há em Cristo Jesus, adotados pela fé nas promessas do Evangelho. Temos o ministério da reconciliação, para proclamar a todos os homens em todo lugar que se arrependam de seus pecados e creiam na pessoa de seu Filho, constituído juiz de vivos e mortos, diante de quem todos hão de comparecer e se dobrar diante dele confessando seu senhorio. Oramos pela paz do teu podo em toda a face da terra e também pela paz em Jerusalém e tudo o que isso significa. Tenha misericórdia de nós e guia os nossos corações para um nível de compreensão que seja equiparável aos teus pensamentos e propósitos. Salva os pecadores, quer judeus, quer não judeus, pois foi para isso que Jesus se sacrificou e lá na eternidade seremos milhares de milhares de todos os povos, línguas, raças, tribos e nações, diante do trono glorificando aquele que era, que é e que sempre será, o Cordeiro de Deus. A Ele, seja a glória e a honra e o louvor para todo sempre, amém!

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s