Os Resgatados do Senhor

Meditação do dia 09/02/2017    

 Is 51.11 Assim voltarão os resgatados do Senhor, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão.

Os Resgatados do Senhor – Costuma-se ler as Escrituras e ver as promessas e palavras como uma verdade virtual, isto é, “está ali,” mas não está; outros jogam logo tudo para o campo de que se trata de figuras de linguagens, ou são aplicações de cunho moral, baseados em histórias… Certamente não acreditamos nesses modos de ver as Escrituras; para mim, e a maioria dos cristãos de fé ortodoxa, a Bíblia é a Palavra de Deus! A nossa única regra de fé e prática. Também vale muito salientar que a boa interpretação de texto exige que se leve em conta o texto e seu contexto, seja ele remoto ou imediato, quer histórico, cultural, autoria, propósitos época, datas e por aí. Mas não se discute a autoria, a inspiração e a autoridade dela. Falando em contexto, é bom lembrar que originalmente, tanto o Velho quanto o Novo Testamentos, foram produzidos como Literatura Oriental, de povos e autores basicamente do que conhecemos como Oriente Médio. O que quero dizer com isso? Estou afirmando que pessoas orientais, pensam, escrevem, vivem num contexto oriental. Cada a nós, leitores, tradutores, intérpretes, estudiosos ou apreciadores, levar isso em conta ao ver as citações e colocações que fazem e o modo como aludem a verdades vistas do ponto de vista de alguém daquela localidade, com aquela cultura e aqueles costumes. Isso também não invalida, nem mesmo dilui o peso e a importância das Escrituras Sagradas, pois o autor por trás é o Espírito Santo que está acima e além de povos, tempos, culturas e costumes, de forma que na Bíblia são trabalhados princípios que são universalmente aplicáveis em todos os tempos e lugares sem prejuízo algum da verdade de Deus. Estou fazendo esta espécie de explicação, pelo fato dos cristãos ocidentais, especialmente nós, que somos populações mais novas em termos de continentes e civilizações e nossas formações se deram por uma grande miscigenação de espécies, que acabou gerando culturas novas, com valores novos e não muito estáveis em termos de durabilidade. Quase tudo para nós fica obsoleto em pouco tempo; e a tendência é transferir isso também para a fé e os valores eternos, como a Bíblia. (Tivemos recentemente, 2015, um deputado federal que defende determinadas ideologias, pedindo a “reforma da Bíblia” porque ela utiliza termos ofensivos à sua corrente de pensamento). Quando cristãos menos avisados leem palavras na Bíblia, é comum interpretá-las meramente com a cabeça de um brasileiro, do século 21, com sangue tupiniquim e mente “meio globalizada;” outros usam “óculos com lentes evangélicas” que mostram tudo só desse ponto de vista, e alguns até tem certeza que a única igreja certa e que prega a verdade é aquela que ele frequenta; mesmo que ela tenha menos de trinta nos de fundação.  Muitas promessas para serem cumpridas em Sião, (Monte lá em Jerusalém); tem a ver com o povo de Deus, literalmente Israel e extensivamente a igreja, que é composta de salvos e participantes de uma nova aliança com o Deus de Israel, validada pelo Messias de Israel, que é também o Cabeça da Igreja, Rei dos reis e Senhor dos senhores, Jesus Cristo, o nosso salvador. A redenção tem à ver com a salvação e a restauração dos judeus e tem também parte e participação dos salvos de todos os tempos, que obviamente extrapola dualidade Israel e igreja; pois Deus tem alcançado vidas em todo tempo e lugar e isso também não se discute. Muitos gostam de ver o “circo pegar fogo,” mas nós queremos ver é o arraial do Senhor montado, repleto de remidos celebrando com gozo, alegria e muita festa, sem qualquer tipo de discriminação, pois ali o que vale é o que está escrito na identidade: Filho, salvo pela graça, mediante a fé em Cristo!

Pai, obrigado por tornar-se tão imprescindível em nossas vidas, através de Jesus Cristo e de sua obra redentora. Sou grato pela salvação, pelo perdão dos meus pecados e pelos benefícios que já posso desfrutar com a comunhão com o Senhor. Espero por esse dia em que os remidos do Senhor estejam reunidos para a grande celebração, a maior de todos os tempos, graças a misericórdia e ao amor que tens demonstrado para com os pecadores perdidos e encaminhando-os à salvação, pela fé em Jesus. Em nome dele é que oramos, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s