Aprendendo a Casar

Meditação do dia 20/10/2017

Gn 2.24 – Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.

 Aprendendo a casar – Já falei, tudo começa em Gênesis, encontro, namoro, noivado, casamento e outras coisas mais, que até achamos que são coisas modernas, inovadoras. Pensando aqui com os meus botões, esse verso mostra umas das coisas, talvez única, em que os pais não tem exemplo para dar aos filhos e vai ter que valer a autoridade mesmo. Adão não tinha como cumprir ou obedecer esse princípio, de deixar a casa dos pais para se casar. Ele não teve pais para obedecer/desobedecer e nem pedir permissão para casar e tão pouco teve que sair de casa. Se os meninos dele perguntasse, “como era no seu tempo quando criança?” “E quando sua mãe mandava fazer tal coisa…?” Imagina o engraçadinho do Abel, perguntando para a mãe, como ela “encarou a sogra?” Nesse quesito, tanto Adão como Eva se deram bem. Então, excetuando-se Adão e Eva, o princípio é válido para todos universalmente. Deixar Pai é mãe é mais do que ausentar-se fisicamente do lar dos pais, para morar em outro endereço. Também é mais do que ganhar autonomia para as decisões da vida de agora em diante sem ter que pedir ou prestar satisfação ou obediência aos pais. Uma pessoa se forma ao longo de sua vida e a maturidade não só com o acúmulo de dias, tal qual a maturidade física. Estar fisicamente adulto, não significa que emocional, mental e socialmente a pessoa alcançou igual nível. Nem por já levantar recursos suficientes, significa que a independencia está garantida. Hoje, vemos jovens, adolescentes e até caso de crianças, que já levantaram fortunas financeiras para facilmente garantir um padrão de vida bom para o resto de suas vidas, e nem por isso, são maduros, saudáveis e responsáveis. Também sabemos de adultos cronologicamente que nunca assumiram quaisquer responsabilidades na vida e em todo caso, nem um e nem outro desses extremos deve constituir uma regra para nortear a vida de alguém. É ruim, errado e contrário aos princípios de nossa fé, que jovens pulem fora da casa de seus pais antes da hora e sem o devido preparo e constituam famílias que só tem base biológica e capacidade de reprodução, mas são imaturos e irresponsáveis. Também é igualmente válido o mesmo conceito para pais que manipulam e controlam seus filhos impedindo-os de crescerem e amadurecerem com suas experiências. Pais super protetores, agarrados mais aos seus medos, fobias e neuras do que na fé e Deus; causam tantos males quanto os pais irresponsáveis que atiram os filhos ao mundo e salve-se quem puder. Reconheço que temos mais maturidades que nossos filhos, mas aprendemos e ganhamos experiências com nossos erros e acertos e por tomarmos iniciativas que nos trouxeram onde estamos hoje. A cultura judaico-cristã ainda é a melhor referencia de família, criação, preparação e perpetuidade com propósitos que podemos ter e temos. Toda filosofia, ideologia e iniciativa que viola as veredas antigas de Deus em termos de família, pode até ser boa, bonita, lógica, prática, mas no fundo, é humana, maligna e destrutiva. Só Deus detem os direitos originais da receita de como ter família feliz, ajustada e próspera. Até Jesus  teve uma!

Senhor, ensina-nos a ler a tua Palavra e aprendermos as lições que fazem diferença, agora e para a eternidade. Família, é a única coisa que temos aqui, e poderemos ve-los na eternidade com o Senhor. Então isso é muito importante. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s