Prontos Para a Viagem

Meditação do dia 07/06/2018

Então se levantou Abraão pela manhã de madrugada, e albardou o seu jumento, e tomou consigo dois de seus moços e Isaque seu filho; e cortou lenha para o holocausto, e levantou-se, e foi ao lugar que Deus lhe dissera.”  (Gn 22.3)

Prontos para a viagem – Gosto muito de viajar e certamente muitas pessoas também gostam. Então cavamos oportunidades de por o pé na estrada. Com as facilidades atuais, viajar não é mais uma aventura demorada, cansativa e dispendiosa. Com as boas estradas, aeroportos e linhas regulares, em pouco tempo chegamos a muitos destinos verdadeiramente distantes. Abraão era um homem de hábitos nômade, vivia mudando de lugar, seguindo os passos e as necessidades do rebanho, além de explorar e conhecer as terras da sua herança. Mas essa era uma viagem diferente e especial. Deus falou com ele à noite e pela manhã, de madrugada ele já estava de pé, fazendo os aprontos finais para sua jornada de fé e receber o selo de aprovação para ser o patriarca da nação povo de Deus e pai da fé. Olhando ao nosso redor num contexto de religiosidade, as três maiores correntes na população atual no mundo todo, os muçulmanos, os cristãos e o judaísmo, todos tem uma raiz única – Abraão. Ele nem era um profeta, um pregador, um sacerdote de algum culto ou seita. Abraão era um fazendeiro, que ouviu a voz do Senhor Deus e seguiu andando em fé e obediência, passo a passo. Acolheu as instruções e celebrou alianças com o Altíssimo e viveu plenamente a sua fé. provavelmente ele nunca imaginou estar fundando alguma religião ou culto. Ele tinha a preocupação de cultivar comunhão e amizade com Deus e colocar esses princípios e valores na vida de seus descendentes e foi com isso que se ocupou a vida toda. As coisas se misturaram tanto que é complicado dizer se ele era um fazendeiro que cultivava sua fé e relacionamento com Deus, ou se na verdade ele era um homem de fé, amigo de Deus, que tinha fazendas e propriedades como bênçãos resultantes da sua aliança com o Altíssimo. Albardar o seu jumento, preparar a lenha, levar dois moços e seu filho, era ao equivalente nosso de fazer as malas, colocar no carro e levar outros passageiros e manda-los colocar o cinto de segurança e estar pronto para viajar. Era uma viagem de três dias, no passo das pessoas ou montarias. Jumentos são resistentes e fortes para carregar cargas, mas nada velozes. Na caminhada da fé, nossa jornada tem preparativos e demandas próprias do que se pode ou não levar. Isso é paralelo com a próxima viagem que já temos agendada, quando Cristo vier para buscar a sua igreja. Por motivos de segurança e estratégia, ele não adiantou a data precisa, mas ordenou ficarmos em alerta, de prontidão aguardando a bendita hora. “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor” (I Ts 4.16,17). E aí, pronto para viajar?

Obrigado pelo convite para participar dessa viagem em direção ao nosso destino final e por pagar o preço de nossas passagens e preparar tudo o que está sendo feito aí nos céus para receber os filhos de Deus e celebrar a completa redenção. Obrigado, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s