Vou e Volto

Meditação do dia 09/06/2018

“E disse Abraão a seus moços: Ficai-vos aqui com o jumento, e eu e o moço iremos até ali; e havendo adorado, tornaremos a vós.”  (Gn 22.5).

Vou e Volto – Quanto mais estudo sobre Abraão, mais eu gosto dele e das suas atitudes. É o tipo de pessoa que vale muito imitar e aprender. Abraão errou algumas vezes, mas o conjunto da obra realmente merece o “Oscar.” Não dá nem para brincar como naquele episódio em que Jesus disse aos acusadores da mulher flagrada em adultério; ali ele disse: “Quem não tiver pecado que atire a primeira pedra.” Quem não errou como  Abraão? A maioria de nós, bate o recorde dele antes dos setenta e cinco anos. Quando ele começou. Nesse texto de hoje, fico muito admirado por ver como ele reagia em situações de pressão e sob prova de sua fé e comunhão com Deus. Ele seguiu naquela jornada por três dias, lado a lado com Isaque e os dois moços que eram do ministério de apoio. Quando chegou ao local ele não fez drama ou foi buscar confirmação, continuou fazendo com diligencia como vinha fazendo por toda a sua vida. Aqui, eu entendo que ele expressou realmente o que tinha no coração ao dizer aos moços para ficarem ali, cuidando dos animais e das provisões, porque daqui para frente, é algo particular, íntimo entre eu, meu filho Isaque e o Senhor Deus Altíssimo. Mas interessante ainda é que ele adicionou uma condição em que ficaria comprometido com os moços, pois deixou para eles que estariam indo um pouco mais adiante para o sacrifício de adoração a Deus e em seguida, voltariam. Em nenhum momento ele pensou na hipótese de voltar sem o filho Isaque. “Sendo-lhe dito: Em Isaque será chamada a tua descendência, considerou que Deus era poderoso para até dentre os mortos o ressuscitar; e daí também em figura ele o recobrou (Hb 11.18.19). Agir pela fé de fato exige fé. Jogar com a sorte e depois de dizer que foi pela fé, não faz sentido. Admitir a casualidade e depois creditar o bem, como algo fruto de fé em operação é tirar proveito injustamente. Acho que aqui cabe aquilo que dizem a respeito do coração e pode ser atribuído à fé: “A fé tem suas razões que a própria razão desconhece.” Vamos andar com Deus, vamos andar pela fé e confiar que suas promessas são de fato, infalíveis.

 

Pai, obrigado por nos ensinar a confiar em ti, sabendo nós que as informações dadas são suficientes para nossa fé operar e desenvolver. As tuas promessas são firmes exatamente por são suas. A nossa chance de vitórias, são grandes porque são oportunidades dadas por ti. Hoje, vivemos na expectativa da volta de Jesus, pois ele disse que iria preparar lugar e voltaria para nos buscar; acreditamos nas duas promessas, que ele prepararia de fato lugares para nós e também voltará para nos buscar. Ora, vem, Senhor Jesus!

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s