Dando o Filho Único

Meditação do dia 20/06/2018

 “Então disse: Não estendas a tua mão sobre o moço, e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus, e não me negaste o teu filho, o teu único filho.  (Gn 22.12)

 Dando o filho único – Pai é pai! Não importa o lugar, a época, a cultura e os costumes. Os pais querem o que há de melhor para seus filhos e através deles verem os propósitos se estabelecendo e prosperando. Por isso, seja feita a vontade de Deus, assim na terra, como no céu. O Senhor sabe o que se passou no coração de Abraão, porque ele também é pai e também tem um filho amado, que ele deu, numa situação em que não havia outra alternativa, mesmo para ele, como Deus. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16). Desde os tempos bíblicos quando Israel já era uma nação constituída e grande, por diversas vezes eles abandonaram os termos da aliança com Deus e enveredaram por caminhos tortuosos, e sempre eram chamados ao arrependimento e à conversão, reconhecendo que de fato era o seu Deus. O boi conhece o seu possuidor, e o jumento a manjedoura do seu dono; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende” (Is 1.3). Em outra passagem muito significativa, lemos o seguinte: O filho honra o pai, e o servo o seu senhor; se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o meu temor? diz o SENHOR dos Exércitos a vós, ó sacerdotes, que desprezais o meu nome. E vós dizeis: Em que nós temos desprezado o teu nome?” (Ml 1.6). No grande teste de sua vida e de sua fé, Abraão confirmou a sua disposição de servir a Deus sem ressalvas. Deus lhe pediu o bem mais precioso e que poderia produzir os mais legítimos reclames e mesmo assim ele foi fiel do começo ao fim. Seu coração e sua fé foram testados no limite máximo e foram comprovados autênticos e consagrados. Certamente foi uma prova mui dolorosa, mas ele não estava concentrado na dor e nem na dificuldade, mas sua fé apontava para a fidelidade do seu Deus e na capacidade criativa de improvisar e trazer soluções que ele não tinha a menor noção de como o Todo-Poderoso faria, e fez! Somos desafiados pelas Escrituras a ousar em nossa fé, saindo no trivial e do rotineiro, onde todos os demais operam. Tiago, liga os pontos para nós: Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma” (Tg 1.2-4). Paulo concorda inteiramente com Tiago e segue a mesma linha de pensamento. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado” (Rm 5.3-5). Como já disse em outros escritos, que quando Deus faz uma pergunta a nós, ele não espera uma resposta, mas uma atitude. Como Onisciente, ele conhecia muito bem o coração, a fé, a disposição de Abraão, e certamente a prova foi muito mais para o próprio Abraão se solidificar e afirmar ainda mais a sua identidade, seu destino e seu propósito de ser e estar qualificado como o pai de nações, o pai da fé. As provações trabalham a nosso favor, não contra nós. Como dizem os marinheiros, “ventos contrários também levam o barco para frente, desde que se saiba manejar as velas!” Queridos, eu sei e vocês também sabem, que Deus nos ama e está construindo o nosso caráter e confirmando nossa identidade, para sermos mais e mais semelhantes a Jesus Cristo; portando ele não planeja nos destruir, nos derrubar e não trabalha contra nós. Ele só resiste aos soberbos! Então se nos mantivermos humildes e obedientes, ele sempre estará do nosso lado e até à frente, nos conduzindo `a vitória.

Pai, obrigado por ser o nosso pai, o melhor pai e o Deus da nossa salvação. Obrigado pelas lições de generosidade e podemos confiar na tua justiça e nos teus santos propósitos, que sempre serão para melhor e para o bem do reino, que é nosso em Cristo Jesus. Obrigado por testar-nos e nos aprovar; obrigado por nos manter humildes e dependentes de ti. O Senhor está certo, sempre está certo. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s