Velho e Abençoado

Meditação do dia 06/07/2018

 “E era Abraão já velho e adiantado em idade, e o SENHOR havia abençoado a Abraão em tudo.”  (Gn 24.1)

 Velho e Abençoado – Bendito seja a longevidade! A expectativa de vida nos dias atuais, a nível de Brasil, subiu bastante e isso produz novas e mais expectativas. Aprendi a poucos dias, que só deve ser considerado velho alguém que tenha o mínimo de dez anos a mais do que a gente. Pois, quando era garoto, achava que uma pessoa de sessenta anos era já bem velha etc… o ano que vem eu chego lá e por incrível que pareça, eu mudei de opinião e de maneira alguma acho que alguém de sessenta anos é velha, experiente sim, velha não! Diversão à parte, o cristão sabe que a longevidade, no temor do Senhor é uma bênção segundo a Palavra de Deus. “Coroa de honra são as cãs, quando elas estão no caminho da justiça” (Pv 16.31). Quem chegou e está na velhice, é porque venceu e superou todos os obstáculos e resistências que a vida lhe pôs no caminho. Também sabemos que é uma demonstração do respeito, honra e obediência aos pais, “Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá” (Êx 20.12). Aos efésios, Paulo escreveu que esse é o primeiro mandamento com promessa. Todas as fases e etapas etárias da vida de uma pessoa, passam; elas tem início e transição para uma outra; já a velhice, essa é a única que é permanente, definitiva, só termina quando acaba e vice-versa. Mas após chegar à velhice, quanto mais ainda uma pessoa pode ir? Estou puxando esse reflexão, porque Abraão teve um filho aos cem anos, perdeu a esposa aos cento e trinta e sete e com um filho solteirão de trinta e sete anos em casa, ele resolveu fazer, quem sabe, uma das últimas intervenções, por já estava avançado em idade e muito abençoado, não tinha mais sonhos ou desejos para realizarem, pois as promessas de Deus estavam em dia e a parte dele já se completara. Dentro desse contexto aqui, a ignorância é uma verdadeira bênção! Que bom que a gente não sabe o dia final e até pessoas muito espirituais e chegados de Deus, estão na mesma condição que todos os demais. O desafio, como servos de Deus é continuarmos produtivos por toda a vida, seja quantos anos forem, pois não sabemos o fim do prazo de validade. Desistir da vida, ficar parado, entediado e ranzinza não me parece ser uma coisa boa para se fazer no fim de tudo. Aproveitar a sabedoria, a experiência e saber os atalhos da vida, pode contribuir muito com as outras gerações que vem logo atrás. Não creio que viver uma expectativa fúnebre diariamente seja saudável, mas também agir como se fosse ficar para semente, como dizem os goianos e baianos antigos, não é produtivo. Quem sabe, o equilíbrio – viver com dignidade, honra e alegria, até o momento de partir!

Senhor, tu és o Deus da vida e o Senhor nos dá vida e vida com abundancia, para viver de forma que sejamos motivos de glória para ti e testemunho da graça e cuidados especiais do Pai celeste. É um privilégio chegar a maturidade e servir de modelo e exemplo para os mais jovens e conduzi-los a entender os caminhos da vida. Obrigado, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s