Enchendo o Odre

Meditação do dia 25/09/2018

 “E abriu-lhe Deus os olhos, e viu um poço de água; e foi encher o odre de água, e deu de beber ao menino.”  (Gn 21.19)

 Enchendo o Odre – Água é necessidade básica humana; sem ela a nossa capacidade de sobrevivência é nula. A simples insuficiência de água no organismo acarreta inicialmente distúrbios que afetam o pleno exercício das capacidades da pessoa e se prolongar a escassez, surgirão danos irreparáveis e sequelas difíceis e o mais grave de tudo é a morte de forma dolorosa e sofrida. Por isso as experiências de travessias em regiões desérticas ou com escassez de água potável precisam ser muito bem planejadas. Minhas incursões mais próximas disso foram apenas em dunas de areias brancas em Itaunas, em Conceição da Barra – ES e Jenipabu em Natal – RN, isso não conta, por estão mais para paraísos do que para qualquer outra coisa. Voltando a situação de Agar e Ismael, tudo que eles precisavam estava ali bem perto e com abundancia, para o momento e para abastecer para seguir viagem. Podemos imaginar a cena em que Agar ouve as Palavras de Deus e a instrução de mudar sua vida, sair da prostração e desânimo e erguer-se e levantar seu filho, não porque eles estavam sofrendo, mas porque Deus tinha promessas importantes para eles. Quando alguém está em situação de sofrimento e dor, tudo o que ela quer é se livrar e aliviar a dor o quanto for possível. Nesses casos, aceita-se até maquiar as causas, em benefício dos resultados imediatos. É a adoção daquela filosofia: Quem está perdido, não procura caminho!” Qualquer coisa é melhor que nada! Mas isso é uma falsa ajuda, pois alivio temporário está longe de fornecer solução permanente. Gostamos de imediatismo, mesmo que ilusório, mas Deus lida sempre com o permanente, definitivo e eterno. Agar muito bem poderia continuar seguindo no desespero emocional e atribuir a orientação divina e a visão da fonte d’água, como miragens; efeito da insolação e resultados lógicos da falta de água e cansaço. Nesses momentos de extrema dificuldade, o cérebro costuma pregar peças e a pessoa ver o que não existe por puro efeito ilusório da mente confusa. Mas com Deus há uma enorme diferença entre a nossa capacidade ou confusão e seu poder de suprir, sem ilusão e sem miragem. Fazer surgir águas e fontes no deserto e nas rochas e especialidade do Senhor. Isso é até utilizado pelos profetas, como resultados do mover do Espírito de Deus em avivamentos, bem como a manifestação do governo justo de Deus, quando restaura o seu povo, que se converte de fato dos maus caminhos. Os aflitos e necessitados buscam águas, e não há, e a sua língua se seca de sede; eu o Senhor os ouvirei, eu, o Deus de Israel não os desampararei. Abrirei rios em lugares altos, e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em lagos de águas, e a terra seca em mananciais de água. Plantarei no deserto o cedro, a acácia, e a murta, e a oliveira; porei no ermo juntamente a faia, o pinheiro e o álamo. Para que todos vejam, e saibam, e considerem, e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isto, e o Santo de Israel o criou (Is 41.17-20). Quero fazer umas pequenas aplicações: As necessidades humanas são verdadeiras, como era a fadiga, o cansaço, a sede, o desânimo, o choro, a decepção e até a proximidade da morte. Isso é real e qualquer ser humano está sujeito a isso. Aceitar essas condições e limitações não nos torna fracos, mas sim humanos. Lidamos com isso, usando de cautela, precaução, sendo previdentes, respeitando a natureza (deserto, sol quente, frio, calor etc); Crente desavisado também morre. Não se cuidar é irresponsabilidade e exigir milagres depois, pode se tornar em decepção. Deus e capaz de suprir em qualquer lugar e situação, ele não conhece limites e nada é capaz de frustrar seus planos. Deus providencia e mostra solução, mas a pessoa precisa ter um odre para encher para se saciar e salvar o próximo, como fez Agar. Esperar a água já na boca e querer demais; sempre tem uma parte que compete a nós. Precisamos estar preparados para quando a provisão chegar podermos colher e desfrutar, senão podemos perder a bênção.

 

Obrigado, senhor, por mostrar a fonte e nos dará forças para chegar até ela, e assim sermos saciados com a tua graça e trabalhar os recursos para abençoe também aos outros que estão conosco na mesma caminhada e podem estar até mais desfalecidos que nós. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s