Água de Beber

Meditação do dia 26/09/2018

 “E abriu-lhe Deus os olhos, e viu um poço de água; e foi encher o odre de água, e deu de beber ao menino.”  (Gn 21.19)

 Água de Beber – O que parecia um triste fim, tornou-se apenas uma etapa da jornada da vida de Agar e Ismael. Ambos estão aqui na condição de servos de Deus e socorridos numa hora de muita angústia. O que temos prometido na Palavra do Senhor. Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia (Sl 46.1). Como escrevo pensando em vida devocional, evidente que a idéia é que isso seja algo permanente e constante na vida de cada um de nós. Não fazemos devocional para cumprir um ritual religioso, como uma obrigação se paga; mas procuramos que seja um exercício da nossa liberdade em Cristo e do livre acesso à “sala do trono” como fala aos Hebreus. Esse tempo deve ser um momento prazeroso e de expectativas de coisas boas e agradáveis aos dois lados – gostamos de estar na presença do Senhor e que o Senhor se agrade de nosso presença e do estamos lhe oferecendo. Ao viver a presença de Jesus, através do Espírito Santo, crescemos em aspectos importantes da vida cristã. Humildade é um desses, pois somos orgulhosos e arrogantes de carteirinha; nem precisamos fazer um curso de como ser orgulhoso e altivo; já nascemos prontos, é inerente à nossa natureza caída. Temos muita dificuldade em receber, por exemplo; especialmente quando não merecemos. A nossa motivação é sempre fazer alguma coisa para merecer, ser retribuído ou compensado. Assim, embora a graça seja atraente, até irresistível como uma corrente teológica defende; na prática, resistimos ao amor de Deus e até das pessoas; lutamos para mostrar que estamos trabalhando, realizando e por isso, recebemos com merecimento. Apender que não merecemos nunca, nada, de tanto nenhum, para propósito algum é um bom começo. Entender que em sua infinita graça e bondade, Deus provê tudo e mais um pouco para nós e assim podemos ser gratos e cultuá-lo porque ele é Deus, o nosso Deus, o MEU Deus. Agar saiu de casa (casa de Abraão), provida de víveres básicos, mas eles acabaram logo, bem antes do fim da sua jornada. Os recursos humanos falham, sejam feitos e providenciados por nós mesmos, quer sejam doados pela generosidade de outros. É quando findam os esses recursos, é que entra a provisão sobrenatural do Senhor. Ele tem poder e capacidade de suprir sempre e sem crises; mas elas insistem em aparecer e aparecem porque nossa confiança ainda está nas obras e não na graça. Levamos nossa cesta de provisões e quando eles terminam, vem o desespero, a dúvida e angústia. Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Refúgio é para quem está desabrigado, desamparado, desprotegido, exposto e vulnerável. Fortaleza é proteção para quem busca refúgio. Socorro é atender ou ser atendido numa emergência. Angústia é uma estado de alma, onde a aflição e o desespero se instala e produz sofrimento. Não há para nós lugar e condição mais seguro e estável do que na presença do Senhor. Não existe uma receita de como não passar por dificuldades, pois nossa condição humana nos expõe a isso e vivemos num mundo corrompido e cheio de mal; e ainda temos um adversário espiritual estrategista e ardiloso. Assim, ainda que vivamos em obediência, fidelidade, santidade e na presença do Senhor em oração e fé, ainda assim haverá provações e lutas. Mas sempre haverá vitória na graça de Deus. Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo (Jo 16.33). Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal (Jo 17.14,15). Tenha bom ânimo, Voce foi destinado para ser grande, não morto!

Obrigado, senhor por suprir quando nossos recursos esgotam. Eles nunca serão suficientes como os teus. Sacia-nos com as delícias da tua presença, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s