Da Visão ao Serviço

Meditação do dia 28/09/2018

 “E abriu-lhe Deus os olhos, e viu um poço de água; e foi encher o odre de água, e deu de beber ao menino.”  (Gn 21.19)

 Da visão ao serviço – Em se tratando de verdades espirituais, há muita diferença entre ter uma visão e exercitar o cumprimento de tal visão. Nem sempre ter uma visão significa sucesso na vida e os propósitos. Mas nem por isso podemos desistir ou negar a importância da visão. Estou me referindo a um processo de visualizar um futuro ideal e correr atrás. Acredito nos dons espirituais e na atualidade de suas manifestações; busco e incentivo a busca e o aperfeiçoamento dessas manifestações carismáticas, para o bem do Corpo de Cristo. Só não sou adepto de uso manipulativo de que algumas pessoas fazem dos dons legítimos para fins próprios ou mesmo distorcidos. O mal uso, vicia os incautos que se tornam presas fáceis dos predadores da fé. Ilustrativamente, a experiência dos discípulos de Jesus lá no Monte da Transfiguração, nos mostra que existe uma certa distancia entre o monte da visão e o vale do serviço. Enquanto eles, em minoria, estavam no “monte” com Jesus, vislumbrando verdades celestiais, nuvens resplandecentes, voz de Deus, personagens ilustres interagindo com o mestre e eles abobalhados, oferecendo até para armar acampamento e não mais saírem dali, de tão bom que era; lá em baixo a maioria deles (o resto da igreja), estava na luta de verdade, com multidões de famintos, sedentos, querendo ouvir o Evangelho, precisando de cura e restauração e pessoas fragilizadas, possessas de demônios, que eles nem tinham ainda aprendido como expulsar. As pessoas pressionavam querendo resultados e eles no maior sufoco e dando o melhor de si e ainda não era suficiente. Enquanto uns estão no monte tendo visões, outros estão trabalhando de verdade, comprometidos. Aqueles que voltaram do mundo cheios das visões, chegando aqui, não ajudaram em nada; foi Jesus mesmo que resolveu a parada. O mesmo Jesus glorioso do monte, foi também o Jesus poderoso no vale no meio dos necessitados. Aqui na experiência de Agar em vejo um modelo eficiente, divino, bíblico e utilizável em qualquer tempo e lugar. Da fragilidade e incapacidade humana, não vou nem falar e repetir, porque já conhecemos bem, até por experiências próprias. Primeiro – quem deu a visão foi Deus; ele tomou a iniciativa de abrir-lhe os olhos e mostrar o que ele desejou que ela visse. Segundo – Ela viu um poço; era o que ela precisava e desejava. Há uma diferença entre nossos desejos e nossas necessidades; Deus promete suprir todas as nossas necessidades. Terceiro – Ela agiu imediatamente indo encher o odre. Muitos tem a visão, mas não agem porque o poço está longe, estou cansado, o poço é fundo, não tenho balde, nem corda… (não daria para vir já com bomba automática, cano e torneira?). Quarto – ela deu de beber ao menino; uma razão de se ter visão de Deus é para servir aos necessitados em primeiro lugar. Ajudar o próximo depois que eu já estiver saciado e satisfeito, isso é qualquer coisa, menos ministério. Evidencia disso foi na multiplicação dos pães: E já o dia começava a declinar; então, chegando-se a ele os doze, disseram-lhe: Despede a multidão, para que, indo aos lugares e aldeias em redor, se agasalhem, e achem o que comer; porque aqui estamos em lugar deserto. Mas ele lhes disse: Dai-lhes vós de comer (Lc 9.12,13). Na igreja atual já tem visão de mais e gente tendo mais e mais visões, mas poucos estão transformando isso em ministério de vida e transformação. A visão de Deus prioriza o necessitado, com recursos dele mesmo e não nossos e de nossas engenhosidades. Toda visão de Deus induz imediatamente a uma ação em benefício dos outros para transformar uma realidade que contraria o que Deus promete.

 

Ao Deus que Vê, nosso louvor e gratidão e o pedido é por sabedoria e discernimento, para transformar nossa realidade à luz da tua Palavra, em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s