A Janela Indiscreta

Meditação do dia 09/01/2019 

Ora, depois que ele se demorara ali muito tempo, Abimeleque, rei dos filisteus, olhou por uma janela, e viu e eis que Isaque estava brincando com Rebeca sua mulher.”  (Gn 26.8)

 A Janela Indiscreta – Quem tem vizinho curioso, precisa tomar mais cuidado com seus movimentos para não ser surpreendido com indiscrição. Foi bem isso que aconteceu com Isaque e Rebeca, que pelas entrelinhas percebe-se que deveriam estar acampados bem próximos do palácio do rei filisteu o suficiente para ver pela janela os movimentos da casa ou tenda de Isaque. O rei, provável descendente do antecessor que havia confiscado Sara para ser parte de seu harém e que pagou caro por isso; esse não quis fazer uso de sua autoridade real, mas parece que não acreditou muito na história de eles eram apenas irmãos, afinal essa história já era antiga. Então, o que ele fez foi observar e esperar com paciência até que algo desse uma real garantia de uma das versões. Finalmente ele deduziu pelos laços afetivos e a forma carinhosa que o casal se tratava, ele deduziu o óbvio. O que podemos colher de bom e edificante para nossa vida hoje, é a importância do bom testemunho de vida que damos, porque percebendo ou não, as pessoas à nossa volta está sempre nos observando e não apenas por observar, mas para conferir se aquilo que falamos é de fato coerente com o que vivemos. O mundo ao nosso redor não quer compromisso com a nossa fé, nem com o nosso Deus e muito menos com nosso estilo e padrão de vida e conduta. Eles admiram, elogiam ou criticam, mas é algo que eles não se comprometem. Mas aí de nós se pisarmos na bola! Eles sabem como os cristãos são e devem se comportar e exigem isso. Aos Efésios Paulo escreveu: E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência; entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também (Ef 2.1-3). Uma das etapas da vida de Isaque, era anunciar o amor do Deus único e verdadeiro, a quem seu pai servira e dera testemunho naquelas terras e perante aqueles reis. Agora era a sua geração e a sua oportunidade. Como advogamos em favor da família e das gerações, “os pais são responsáveis pelos filhos e uma geração é responsável pela próxima geração.” O argumento de Isaque foi o mesmo que seu pai lançara mão: Medo de ser morto e a esposa ser tomada. Teoricamente o risco existia como costume dos reis daqueles tempos; mas eles tinham uma aliança com Deus que lhes garantia proteção e segurança, mas se valeram inicialmente dos recursos mundanos e humanos antes de pedirem ajuda de Deus. O que pode ser visto em nossa vida e família à partir da janela das pessoas ao nosso redor? O mundo, o pecado e tudo que tem lá, pode produzir influencia em nossa vidas e relacionamentos, de tal maneira que depois teremos que dar explicações?

Senhor, queremos manter um testemunho em alto nível de tal forma que o teu nome e a tua Palavra confirmem aquilo que pregamos e vivemos. Sabemos que estamos aqui para ser sal e luz e como seremos observados pelo mundo à nossa volta. Pedimos proteção e segurança, para andarmos em fé e confiança em ti. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s