Semear na Terra Certa

Meditação do dia 12/01/2019 

Isaque semeou naquela terra, e no mesmo ano colheu o cêntuplo; e o Senhor o abençoou.”  (Gn 26.12)

 Semear na terra certa – Depois das lutas e provas vem o tempo de ser abençoado com o trabalho que nos é designado fazer. Acreditamos que uma pessoa pode nascer numa família rica, mas nem por isso ela pode ser preguiçosa. É possível ser criado num lugar inóspito ou de poucas possibilidades, mas não com falta de criatividade. O ser humano é altamente adaptável em qualquer ambiente e condições. Somos capazes de transformar realidades hostis e contrárias e tirar o máximo de proveito de tais ambientes. Eu tenho trabalhado há uns bons tempos com esses textos aqui da vida e história de Isaque, e sempre estou aprendendo novas lições que posso adaptar à minha realidade. De primeira vista, já sabemos que Isaque era rico, muito rico mesmo, em gado, ovelhas, camelos, jumentos, ouro e prata, que eram as expressões de poder e riquezas materiais da época; também ele tinha muita gente de serviço. Tudo isso seria ao mesmo tempo facilidade, mas também motivo de preocupação, pois estavam atravessando uma crise hídrica de grande proporção. O diferencial em Isaque era a presença e a direção divina em sua vida. Deus lhe dissera para não acompanhar as demais pessoas em seus projetos de sobrevivência e fugir para o Egito, mas que ficasse naquela terra, porque Deus seria com ele, e assim ele fez. Além das atividades pastoris, ele empreendeu agora a agricultura e justamente num tempo em que a probabilidade de sucesso seria mínima. Mas ele fez em obediência a revelação do Senhor e foi recompensado. Todos conhecemos muito bem o conceito ou princípio da chamada “lei da Semeadura,” ela não falha, tudo o que for semeado irá produzir proporções maiores. Mas aqui, hoje, quero enfatizar o trabalho e seus resultados, em contraste com a forma mais usual que é enfatizar os benefícios e as bênçãos das promessas de Deus. Isaque colheu porque plantou! E a arte de semear e plantar demanda habilidades, criatividade, esforço, perseverança e fé; ou seja, dá muito trabalho, cansa, fadiga e deixa marcas e exaustão e muitas vezes se chora e sofre ao semear. Mas quando vem a colheita, o prazer e a fartura produz tal alegria que não se lembra mais das etapas anteriores; ao contrário, celebra-se com festa e regozijo. A terra é prometida por Deus; a benção está profetizada e confirmada; a semente está disponível e o fator de multiplicação está favorável. Mas de nada adianta tudo isso se alguém não por a mão no arado e trabalhar. Falo isso, porque vejo tantas pessoas, tantos pastores e obreiros, igrejas e ministérios, com tudo à favor, mas se negam a trabalhar e esperar que tudo caia do céu e os frutos surjam naturalmente e não envidam esforços, não usam a inteligência e a criatividade, não investem e se dão ao trabalho de fazer acontecer o que a Palavra de Deus diz. Aí não dá! Não basta ter inteligência, é preciso usá-la!

Senhor, obrigado por providenciar tudo o que diz respeito à vida e à piedade, para que através da aplicação sábia e temente ao Senhor, alcancemos corações sábios e façamos uso dos recursos disponíveis em tua Palavra, para o progresso das nossas vidas e da obra do Senhor que está sob nossa responsabilidade. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s